ELEIÇÃO INDIRETA: DE VOLTA A RORIZ

0
7

Do blog da jornalista Ana Maria Campos: Joaquim Roriz (PSC) pode voltar mais rápido ao Palácio do Buriti do que muita gente imagina. Se Arruda e Paulo Octávio renunciarem aos mandatos, a Câmara Legislativa pode aprovar uma emenda à Lei Orgânica que adeque as normas locais à Constituição Federal em caso de impedimento do governador e do vice. O assunto vem sendo discutido com seriedade pelo distritais desde a semana passada.

Pela Constituição, 30 dias depois de aberta a vaga de presidente, o Congresso deve convocar eleições indiretas para escolher um substituto que governa até o fim do atual mandato. Nesse caso, a Câmara Legislativa escolheria um governador para mandato tampão.

Aconteceu isso no ano passado em Tocantins, quando o governador Marcelo Miranda (PMDB) e o vice Paulo Sidnei (PPS) foram cassados pelo TSE. A Assembleia Legislativa elegeu o novo governador, o deputado estadual Carlos Henrique Gaguim (PMDB). Qualquer político, filiado a partido, pode se candidatar.

Entre os 24 deputados distritais, 13 já foram ou são aliados de Roriz: Benício Tavares (PMDB), Brunelli (PSC), Cristiano Araújo (PTB), Eurides Brito (PMDB), Leonardo Prudente (sem partido), Benedito Domingos (PP), Dr. Charles (PTB), Eliana Pedrosa (DEM), Milton Barbosa (PSDB), Rôney Nemer (PMDB), Batista das Cooperativas (PRP), Jaqueline Roriz (PSDB) e Wilson Lima (PR).

Detalhe: rorizistas dizem que ele não concorreria. Ele não acredita que teria de condições e tempo para fazer campanha para os próximos quatro anos, tendo de administrar o Executivo numa crise dessa proporção… Será?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui