Eleições 2010 – Distrito Federal – WESLIAN DIZ QUE VAI GOVERNAR O DISTRITO FEDERAL JUNTO COM RORIZ

2
8

Mulher de Roriz diz que vai governar o Distrito Federal junto com o marido

Andréia Martins
Do UOL Eleições
Em São Paulo

  • Joaquim Roriz (PSC), que nesta sexta-feira (24) retirou sua candidatura ao governo do DFJoaquim Roriz (PSC), que nesta sexta-feira (24) retirou sua candidatura ao governo do DF

Em sua primeira aparição pública como candidata ao governo do Distrito Federal, Weslian Roriz, esposa de Joaquim Roriz, declarou que num eventual mandato seu, irá contar com o marido para governar o Estado. Nesta sexta-feira, ela foi apresentada como a nova candidata do PSC e da coligação “Esperança Renovada” no Estado, no lugar de Roriz.

Durante a entrevista coletiva convocada pelo marido para oficializar a nova candidatura e explicar as razões de sua desistência, Weslian disse que irá contar com a ajuda de Roriz, com quem é casada há 50 anos, para “administrar a cidade junto”.

Ao comentar a escolha de sua mulher para assumir a cabeça da chapa majoritária no Estado, Roriz disse que a sugestão partiu da própria esposa, e então sua “ ficha caiu”. “Nós temos que ser candidatos sim”, teria dito a ex-primeira dama. A sugestão de Weslian era assumir o posto de vice tendo como candidato principal Jofran Frejat (PR), até então vice de Roriz. Segundo Roriz, a sugestão de inverter a chapa foi de Jofran.

Sobre a participação na campanha da esposa, Roriz declarou que estará presente. Quanto à possibilidade de assumir um cargo num eventual governo de Weslain, ele declarou: “Depende. Se ela me convidar”. Roriz também declarou que não precisará convencer. “Ela vai me representar nas urnas”, disse.

Antes de Weslian falar, Roriz passou boa parte da entrevista relembrando os cargos que já ocupou na vida política e também o episódio que o levou à renúncia, em 2007.

“Renunciei por vontade pessoal. Renunciei a todas as vantagens de um senador e eu ainda tinha mais sete anos. Hoje eu pago por isso. Estou pagando caríssimo”, disse ele, que classificou a decisão de impugnar sua candidatura de “orquestração bem elaborada”.

“Eu estou sendo um instrumento de perseguição. Perdeu-se no TRE, no TSE, tirou a mídia, tirou o Ministério Público. Tirou tudo. (…) Até hoje eu não conheci o sabor da derrota. Porém, estava me ameaçando uma derrota. Daí, eu busquei outra alternativa”, declarou ao apontar para a mulher.

“Fui impugnado. Perdi nos tribunais e houve impasse no STF. E qual será o resultado? Não tem resultado. Só que eu não vou ficar mais exposto”, disse antes de ler o manifesto no qual se diz um candidato “ficha-limpa”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui