Eleições 2016: Marcelo Melo tem 43,38% das intenções de voto em Luziânia, segundo pesquisa Dados

0
8

Em outro cenário proposto pela pesquisa, Melo venceria com mais facilidade: ele teria 55,29% dos votos, enquanto o empresário Geraldo Caixeta ficaria com apenas 7,28%.

A pouco mais de sete meses do primeiro turno das eleições municipais de 2016, pesquisa de intenção de votos realizada com 1.058 eleitores do município de Luziânia, na região do Entorno do DF, aponta a vitória do candidato Marcelo Melo (PSDB) para prefeito da cidade. Na disputa com o atual chefe do Executivo de Luziânia, Cristovão Tormin (PSD), Melo receberia 43,38% dos votos, contra 22,50% do adversário. Em outro cenário proposto pela pesquisa, Melo venceria com mais facilidade: ele teria 55,29% dos votos, enquanto o empresário Geraldo Caixeta ficaria com apenas 7,28%.

Filiado recentemente ao partido do governador de Goiás, Marconi Perillo, Melo também ostenta baixa rejeição, 3,50%, enquanto Tormin registra índice mais de dez vezes maior: 36,48%. Presidente do Solidariedade em Luziânia, Caixeta é rejeitado por apenas 1,32% do eleitorado, segundo o levantamento produzido  pela Dados Pesquisa e Consultoria nos dias  18 a 21 de fevereiro. A pesquisa está registrada sob o número 04885/2016 no Tribunal Regional Eleitoral de Goiás.

A Dados entrevistou 502 homens e 556 mulheres, de cinco faixas etárias –  a maior parte dos eleitores pesquisados, 26,28%, ou 278 pessoas, têm de 25 a 34 anos. Os eleitores com mais de 60 anos, totalizam 12,19%, o menor grupo entre os entrevistados. Quanto ao grau de instrução, 41,21% dos 1.058 entrevistados, o equivalente a 436 pessoas, têm o ensino fundamental completo, 33,27% , ou 352 eleitores, terminaram o ensino médio e apenas 4,82%  (51) têm diploma de nível superior. Também foram ouvidos 4,44%  de analfabetos (47 pessoas) e 16,26%, ou 172 cidadãos, declararam apenas que sabem ler e escrever.

O pleito 

O primeiro turno das eleições municipais, quando a população escolhe o prefeito, vice-prefeito e os vereadores, está marcado para 2 de outubro. Em 2012, 110 mil eleitores foram às urnas em Luziânia, um dos principais colégios eleitorais da Região Metropolitana do DF.

Marcado para 30 de outubro, o segundo turno é realizado apenas em municípios com mais de 200 mil eleitores em que nenhum dos candidatos tenha conseguido a maioria absoluta – metade dos votos mais um.  As regras para as eleições têm mudanças, entre elas a proibição do financiamento eleitoral por pessoas jurídicas.

Saiba mais

Atendendo a um convite do governador tucano Marconi Perillo (Goiás),  Marcelo Melo saiu do PMDB, em setembro do ano  passado,  quando oficializou filiação ao PSDB.

A ida dele para o ninho tucano foi para viabilizar a candidatura dele à prefeitura da cidade onde nasceu.

Em 2010, Melo foi candidato a vice-governador na chapa do peemedebista Iris Rezende, político tradicional do estado de Goiás, que perdeu, nas urnas, o comando do Palácio das Esmeraldas justamente para Marconi Perillo.

Em 2014,  por discordar da condução do processo eleitoral no  partido, Marcelo Melo desistiu de lançar candidatura à Câmara dos Deputados.

 

(Jornal de Brasília)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui