EM CIMA DO MURO

0
15

ronaldofonseca4

O deputado federal Ronaldo Fonseca passa o ano pré-eleitoral sem saber onde amarrar seu jeguinho.

Dentre as mais relevantes indecisões de Fonseca estão a eleição aos cargos majoritários ou a tentativa de reeleição, o apoio aos Policiais Civis do DF e até o apoio à ex-governadores do DF, como José Roberto Arruda e Joaquim Roriz.

Fonseca tem admitido a possibilidade de concorrer à eleição majoritária; porém não tem conseguido apoio a esta empreitada. Por esse motivo ainda não confirmou se tentará a reeleição, isso porque as bases que declaravam apoio ao Deputado Federal têm migrado para outros pré-candidatos.

Veja o caso dos Policiais Civis:  Fonseca garantiu à categoria dos Policiais que apoiaria e votaria a favor da PEC 37/11. Na hora H, entretanto, retrocedeu e votou contra a Proposta de Emenda Constitucional que concederia competência privativa às Polícias Civis e Federal para proceder à investigação criminal, o que fortaleceria a categoria.

A mudança de sentido trouxe imensos prejuízos à imagem do parlamentar junto à categoria policial, que pretende retirar seu apoio a Fonseca para as próximas eleições.

De outro lado, o deputado federal estuda declarar seu apoio à Arruda, que cogita filiar-se ao PR – Partido da República, do qual Ronaldo Fonseca é Presidente da Executiva Regional. A insegurança de Fonseca chega ao extremo de fazê-lo questionar seu motorista quanto à sua imagem, caso apoiasse Arruda.

Outro caminho ventilado por Fonseca é migrar para o Partido Social Cristão – PSC- , Partido do ex-Governador Joaquim Roriz, o que poderia lhe causar a perda do mandato e sua saída das bases do governo Agnelo Queiroz.

Quem não sabe onde quer chegar, qualquer lugar lhe serve…

 

VERTIGEM PÓS ESCÂNDALO

Talvez boa parte dessas indefinições tenha se dado pelos escândalos protagonizados pelo ex-administrador regional do Itapoã, Donizete dos Santos, do qual Fonseca é patrinho dentro do GDF. O estopim para a exoneração de Santos da Administração do Itapoã foi o gasto de mais de 1 milhão de reais no aniversário da cidade.

Após as notícias de superfaturamento, o Governador Agnelo Queiroz exigiu a presença de Ronaldo Fonseca em seu gabinete para definirem o futuro de Donizete dos Santos.

Os escândalos, porém, geraram extremo mal-estar entre Fonseca e Queiroz, que pretendem romper suas relações, levando Fonseca a flertar com ex-governadores.

Todas as ações do deputado têm mostrado sua intenção em não obter êxito nas próximas eleições gerais.

Por Anthony Nunes

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui