EM SP, DEM LIDERA PEDIDOS DE IMPUGNAÇÃO PELA FICHA LIMPA

1
16
ELEIÇÕES 2010
Em SP, DEM lidera pedidos de impugnação pela Ficha Limpa

A Procuradoria Regional Eleitoral em São Paulo (PRE-SP) pediu a impugnação do registro de 60 candidatos no estado, em razão da Lei da Ficha Limpa. Dos que figuram no rol dos possíveis vetados, 39 pleiteiam uma cadeira na Assembleia Legislativa e 19 pretendem disputar cargo de deputado federal.

Os outros dois postulantes que completam a lista são: Marco Aurélio de Souza (PSL), que tenta uma vaga no Senado como primeiro suplente, e Aldo Josias dos Santos (PSOL), que quer entrar na briga como vice-governador.

PT, PMDB, PDT, DEM, PSDB e PP foram os partidos que mais apresentaram candidatos “ficha suja”, segundo a procuradoria: cinco, cada um. Mas se for considerada a proporção baseada no número de inscritos, disponibilizado no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o DEM lidera o ranking.

Em São Paulo, a legenda contabiliza 67 candidatos, entre postulantes a deputado federal e estadual, portanto, os cinco que podem ser barrados pela nova lei correspondem a 7,4% do total. Em segundo aparece o PDT, com 4%. PMDB e PP vêm em seguida, com 3,4%. PSDB e PT empatam, com 3%.

Terra Magazine entrou em contato com a assessoria de comunicação do presidente do Diretório regional do Democratas, o prefeito da capital, Gilberto Kassab, mas até agora, não obteve retorno.

Outros da lista

As demais siglas que apresentam concorrentes que correm o risco de ter a candidatura inviabilizada pela Ficha Limpa são: PV e PSB (4 candidatos, cada); PMN, PSL, PTB, PSOL e PPS (3, cada); PSC e PR (2, cada); PRP, PTC, PCB (1, cada). O trabalho da procuradoria é fazer uma espécie de análise prévia. A partir de agora, os pedidos de impugnação seguem para avaliação do Tribunal Regional Eleitoral no estado, que decidirá pelo deferimento ou não.

Maioria contestada

Ao todo, a Procuradoria Regional Eleitoral analisou 3.167 solicitações de registros. Além dos 60 impugnados em função da Lei da Ficha Limpa, 1.415 (47%) pedidos tiveram o mesmo destino, a grande maioria, conforme a assessoria da PRE, por conta da ausência de algum documento considerado importante.

A Procuradoria pediu, ainda, diligência em outros 965 registros de candidatura, totalizando 2.440 contestações (77% do total de pedidos de registro). Este tipo de procedimento é solicitado em casos de menor gravidade, quando há, por exemplo, a falta de documentações simples, explica a assessoria. Com a pendência contornada, o registro é regularizado.

A assessoria destaca que o balanço contabilizou apenas os pedidos de registro publicados nos quatro editais pelo TRE-SP, e, portanto, não contempla os pedidos remanescentes de registro de candidatura. Informações do Terra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui