ENTREVISTA DO DIA COM O CANDIDATO A DEPUTADO FEDERAL RONALDO FONSECA

0
7

O pastor e advogado Ronaldo Fonseca concedeu entrevista ao Blog. Ele é candidato a deputado federal pelo PR. Acompanhe:

Blog do Donny Silva: PASTOR RONALDO, QUAL É SUA HISTÓRIA COM BRASÍLIA?

Ronaldo Fonseca:  Cheguei a

Pastor Ronaldo Fonseca

 Brasília em 1993 para pastorear a ADET – Assembléia de Deus de Taguatinga. Já são 17 anos  de muito trabalho e dedicação aos brasilienses, que me honraram com o título de Cidadão honorário, homenagem da Câmara Distrital.  

BDS: COMO O SENHOR DEFINE A POLÍTICA?

R.F: Para mim política é um instrumento da cidadania que deve ser utilizado para melhorar a vida das pessoas. Política deve ser feita como um sacerdócio, voltada para a vida das pessoas e exercida com abnegação e honestidade.

 BDS: O QUE LEVOU UM LÍDER DE SUA ENVERGADURA A SE CANDIDATAR A DEPUTADO FEDERAL?

R.F: Hesitei muito em aceitar o convite de me candidatar a Deputado Federal. Fui convencido de que Deus me preparou para este momento. Se instalou no Congresso Nacional uma Rebelião contra Deus e a Família. Tenho dedicado minha vida para Deus e não poderia deixar de realizar mais essa missão em seu nome.

BDS:  COMO O SENHOR VÊ A ATUAÇÃO DOS PARLAMENTARES EVANGÉLICOS ATUALMENTE?

R.F: É lamentável ver como alguns políticos evangélicos tem se utilizado da política para seu benefício. Temos bons políticos entre nós e outros que tiveram a oportunidade, mas falharam. Tê-los é indispensável, por isso precisamos olhar para frente e eleger outros que tenham compromisso com o reino de Deus e conosco.

BDS: SENDO  PASTOR,  O SENHOR CONCORDA QUE O POVO EVANGÉLICO ESTEJA DESILUDIDO COM A POLÍTCA? COMO MUDAR ISSO?

R.F: Eu não sou diferente dos demais, que estão de certa forma frustrados com a política. O povo brasileiro tem sofrido muito com a atuação de maus políticos e isto também nos afeta. Acredito que a mudança desse quadro passa pela renovação. Renovar na escolha de nomes novos na política aponta para um futuro de esperanças.

 BDS: QUAL O DIFERENCIAL DE SUA CANDIDATURA À CÂMARA FEDERAL?

R.F: Não quero me apresentar como o melhor de todos, mas pela experiência que adquiri como líder há mais de 26 anos e por nunca ter me candidatado, sei o que é preciso para utilizar a política para melhorar a vida das pessoas. Quero ser o Deputado do social, investir na vida das pessoas. Estou propondo projetos e não apenas discurso. Vou desempenhar meu mandato prestando contas, como um legítimo representante. 

BDS: QUAIS SÃO OS PROJETOS NOS QUAIS O ELEITOR BRASILIENSE PODE ESPERAR SEU EMPENHO TOTAL COMO DEPUTADO FEDERAL?

R.F: Criei o SAÚDE NOSSA, um projeto voltado para aqueles que não tem plano de saúde. Vou fazer valer a Constituição que obriga o Estado a dar saúde para as pessoas. Criei o projeto SOCIAL PRA VALER, que irá unificar as iniciativas particulares num grande programa social, criando uma rede de prevenção e atendimento à criança, adolescente e jovem. Vamos aumentar nossa luta contra as drogas e proteger a família. Estou também empenhado pela luta dos aposentados, como meu pai que depois de 40 anos de aposentado, seu salario achatado quase não da para comer.

BDS: OUTROS CANDIDATOS TÊM SEMPRE UM PROJETO QUE CHAMAM DE CARRO CHEFE. QUAL É O SEU CARRO CHEFE? POR QUÊ?

R.F: A saúde. A fila da morte nos hospitais do DF tem que acabar. Não serei um deputado de gabinete, vou trabalhar para as pessoas. Com meu mandato irei minimizar o sofrimento das pessoas.

BDS: O SENHOR ACREDITA QUE O ELEITOR BRASILIENSE VAI USAR O VOTO PARA RENOVAR O CONGRESSO, OU HAVERÁ MUITA REELEIÇÃO NESSE PLEITO?

R.F: Espero que os eleitores não percam esta oportunidade para dar aos novatos na política o direito de representa-los. A reeleição não é boa para melhorar a qualidade da política. Este modelo tem que mudar. Quem já teve a oportunidade de trabalhar para o povo já deu sua contribuição, deve ser substituído. A renovação impede a carreira de políticos profissionais. Nisso está a esperança.

BDS: QUE MENSAGEM O SENHOR DEIXA PARA O POVO BRASILIENSE QUE VAI ÀS URNAS NO DIA 3 DE OUTUBRO?

R.F: Vamos às urnas com esperança. O momento realmente não é bom, mas pior ficará se não renovarmos nossa esperança e acreditarmos que existe um novo jeito de fazer política.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui