ESCÂNDALO DA M BRASIL: GOVERNADOR AGNELO QUEIROZ CLASSIFICOU COMO “PALHAÇADA” A ATUAÇÃO DA OPOSIÇÃO NA CLDF

30
6

Irritada, oposição rebate declarações ofensivas do governador

As deputadas distritais Liliane Roriz (PRTB) e Celina Leão (PMN) usaram a tribuna nesta quarta-feira (8) para rechaçar as declarações do governador Agnelo Queiroz (PT), quando classificou como “palhaçada” a atuação da oposição na Câmara Legislativa. “Palhaçada é a forma com que este governo tem tratado a população. As cidades estão abandonadas e tudo está um caos”, disparou Liliane Roriz. “Estamos apenas cumprindo o nosso papel de fiscalizar o governo no cumprimento dos direitos dos cidadãos e exigimos respeito do governador”, emendou Celina Leão.

Em entrevista a um programa de rádio, Queiroz usou o termo para se referir à recente representação protocolada pelas distritais no Ministério Público do DF. O objeto do documento é pedido de investigação da M Brasil, empresa supostamente fantasma que, segundo denúncia da imprensa, recebia recursos públicos para alimentar campanhas de candidatos petistas no DF, inclusive a de Agnelo.

Presidente da Comissão de Direitos Humanos, a distrital Celina Leão aproveitou o momento para protestar contra os constantes problemas na rede pública do DF e o engavetamento das CPIs do DFTrans e da Saúde, atitude que classificou como “manobra do Executivo”. “Não é de se estranhar comportamento como esse vindo de quem quer engavetar uma CPI que pretendia investigar a fundo o que se esconde na saúde do DF”, atacou.

Segundo ela, apesar do esforço dos distritais em aprovarem uma série de projetos de interesse do Executivo para a Saúde, como o que permite a contratação de novos profissionais e o que permite ao GDF realizar compras emergenciais, não há melhorias consistentes na rede. “Estamos há seis meses em estado de emergência, onde se pode comprar sem licitação e contratar pessoas. Mesmo assim, nos deparamos com o absurdo de ter vigilantes preenchendo fichas de pacientes, como mostra recorrentemente a imprensa do DF e do País”, protestou Celina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui