Especial Donizete dos Santos: o homem que afundará o Deputado Bispo Renato Andrade

0
163

by Guilherme Pontes

Em tom ameaçador, ele solta aqui e acolá, que não estava só quando foi conversar com o empresário Afonso Assad. O ex-secretário executivo da Terceira Secretaria da Câmara Legislativa indicado pelo Deputado Distrital Bispo Renato Andrade (PR), Alexandre Braga Cerqueira, não pretende cair sozinho.

A ilustre companhia de Alexandre seria Donizete dos Santos, chefe de gabinete do terceiro-secretário.

Servidor comissionado da CLDF, Donizete hoje recebe míseros R$ 16,5 mil mensais. Bem melhor, é verdade, do que quando foi administrador do Itapoã, ocasião em que foi denunciado pela mídia por supostas irregularidades dentre elas eventos no valor de mais de R$ 1 milhão, se lembram?

Dinheiro nunca foi problema para Donizete.

Mas para entender como o sucesso financeiro de Donizete teve início, é preciso voltar ao final dos anos 80, quando ele teria dado um golpe na extinta empresa aérea VASP.

Na ocasião, Donizete ficou conhecido em todo o Brasil pelas falcatruas que saíram no Jornal Nacional da Rede Globo, bem como no Jornal do Brasil (veja cópia da matéria ao final).

Fonte: Jornal do Brasil. 2ª Edição. quarta-feira, 23/05/90. 1º caderno. Fl. 11. Disponível na internet: http://memoria.bn.br/pdf/030015/per030015_1990_00045.pdf

Na sequencia, talvez com o dinheiro do esquema da VASP, resolveu virar radialista e embolsou a Rádio Redentor AM, a colocando no nome de Marcela Cristina dos Santos Silva.

Após resolveu apostar suas fichas na cidade de Águas Lindas de Goiás, onde conseguiu ser nomeado pelo então prefeito José Pereira Soares para exercer o cargo de secretário municipal de Finanças e de Educação.

Fonte: http://donnysilva.blog.br/donizete-dos-santos-continua-voando-alto-desta-vez-em-itapoa/

Neste período, Donizete dos Santos teve as contas da gestão rejeitadas por irregularidade insanável e por decisão irrecorrível, configurando improbidade administrativa.

Foram cinco balanços rejeitados pelo Tribunal de Contas dos Municípios de Goiás (TCM). O rombo aos cofres municipais que teria que ser devolvido era de R$ 1.447.905,29 por causa de um contrato ilegal com a empresa Tavares & Cia., supostamente para fornecimento de material de expediente.

São imputados a Donizete, ainda, crimes previstos na Lei de Responsabilidade Fiscal.

Em 2008, quando acabou o mandato do prefeito José Pereira Soares, Donizete não deixou dinheiro em caixa para o pagamento dos salários dos servidores da Educação relativos a dezembro daquele ano. Um presentão de Natal até hoje lembrado.

Fonte: http://www.aquiemaguaslindas.com.br/2012/08/sexta-11-de-agosto-de-2012.html

Se o lado dos servidores públicos municipais não estava muito favorável, o de Donizete e o do Prefeito José Pereira estavam.

José Pereira só não contava que a Justiça Federal tornaria liminarmente R$ 5 milhões de seus bens indisponíveis, bem como o condenaria a cinco anos e sete meses de prisão em regime semi-aberto, pela prática dos delitos de usurpação de bem da União, sem a competente autorização, permissão, concessão ou licença do DNPM, dano à Unidade de Conservação Federal – APA do Descoberto, exploração e extração de recursos minerais (areia) sem a competente autorização, permissão, concessão ou licença do órgão ambiental estadual e desobediência à ordem de funcionário público.

Fontes: http://www.prgo.mpf.mp.br/procuradoriasmunicipios/prm-anapolis/noticias/2318-mpfgo-obtem-condenacao-definitiva-de-ex-prefeito-de-aguas-lindas-de-goias.html

http://integracaobrasil.blogspot.com.br/2011/03/aguas-lindas-de-goias-jose-pereira-ex.html

Crescendo o olho da vida pública e com seu caixa formado, Donizete dos Santos resolve se lançar candidato a prefeito de Águas Lindas de Goiás pelo PTN em 2008, quando ficou em último lugar na disputa, apesar das vastas quantias de dinheiro investidas.

Na ocasião, Donizete também foi alvo de inúmeros protestos dos servidores municipais, o que não o desmotivou, até por que Donizete dos Santos sempre teve as “costas quentes”.

Ao longo dos anos colou em políticos influentes, a maioria deles se diz evangélicos, o que lhe tem rendido ao longo dos anos uma boa verba publicitária para sua rádio (com anúncios do DF e de Goiás).

Como a sua aventura em Águas Lindas não foi exitosa nas urnas, apesar de ter sido para o seu bolso, Donizete resolve retornar ao DF.

Com as bençãos do Deputado Federal e Pastor Evangélico Ronaldo Fonseca, cuja campanha coordenou, foi nomeado administrador do Itapoã pelo então governador Agnelo Queiroz (PT).

Em junho de 2013, Agnelo foi obrigado a exonerar Donizete do cargo de administrador, após ser bombardeado por inúmeras denúncias de superfaturamento na festa de aniversário do Itapoã. Realmente foi uma festa para Donizete.

De acordo com investigações do Ministério Público de Contas, na ocasião, a comemoração custou cerca de R$ 1 milhão. Foi uma lambança com dinheiro público para ficara na história!

Só o show de Amado Batista teria sido R$ 400 mil, quando o cachê do cantor custava, em média, R$ 150 mil. O pagamento de R$ 250 mil à dupla sertaneja João Lucas e Marcelo também foi questionado.

Para se ter uma ideia do disparate, neste período, Donizete investiu valor inferior ao citado em obras de melhorias para a comunidade que já possuía mais de 150 mil habitantes e até hoje não tem hospital, UPA, creches e diversos serviços essenciais ao bem estar da população.

A condenação do Tribunal de Contas do DF só saiu agora por conta dos inúmeros recursos, e Donizete terá que desembolsar uma boa bolada para ressarcir os cofres públicos lesados. Não que isso seja problema para o afortunado Donizete.

Fonte: http://www.metropoles.com/distrito-federal/politica-df/mais-um-aliado-de-bispo-renato-teria-participado-do-bonde-da-propina

Claro que Donizete, apesar de envolvido com mais esse escândalo, bem relacionado como é, não fica de fora do Governo. Ele já foi subsecretário do Entorno, chefe de gabinete da Administração Regional do SIA e diretor de Atendimento ao Usuário do Departamento de Trânsito do DF (Detran-DF). Espaço no GDF não lhe falta.

Vamos ver por quanto tempo o Deputado Distrital Bispo Renato Andrade irá aguentar o desgaste político que a proximidade com Donizete dos Santos lhe traz.

Donizete não deve estar preocupado. Afinal de contas, caso o Bispo Renato o exonere, com os contatos que tem e toda a informação que sabe, seria realocado facilmente em outro cargo. Coisas do jogo político.

A única coisa que realmente o preocupa é a ação penal em que é réu em trâmite na 1ª Vara Criminal do Paranoá. Donizete foi denunciado pelo Ministério Público do DF por crime da Lei de Licitações e pode acabar fazendo companhia para Luiz Estevão, Benedito Domingos e outros ilustres políticos na papuda.
O pastor Donizete, ao que parece, em breve terá a oportunidade de levar a Palavra do Senhor aos internos e, quem sabe, se arrepender dos seus pecados.

Notícia do Jornal do Brasil

Diretor da Vasp acusa empregados por fraude de Cr$ 250 milhões BRASÍLIA — O chefe do escritório da Vasp em Brasília, Onofre Amado, denunciou à direção geral da empresa uma fraude praticada por empregados do departamento financeiro em Brasília e na capital paulista, que envolveu a aplicação do dinheiro pago pela Empresa de Correios e Telégrafos (ECT) à empresa. A irregularidade consistia em desviar o dinheiro, Cr$ 155 milhões mensais, e aplicá-lo no over em bancos particulares. De acordo com as primeiras informações, o responsável pela manobra na capital federal era Donizete dos Santos, que investia o dinheiro no over em bancos particulares e, em seguida, enviava apenas o principal — sem juros e correção monetária — à sede da Vasp em São Paulo. De acordo com a direção da empresa, o prejuízo estimado é de Cr$ 250 milhões, mas dados extra-oficiais apontam para algo em torno de Cr$ 1 bilhão. A Vasp deverá manifestar-se hoje sobre o assunto, mas a representação da companhia no Distrito Federal explica que está sendo realizada uma sindicância interna — a denúncia já foi encaminhada à polícia especializada de Brasília —, cujos resultados finais ainda irão demorar. Fonte: Jornal do Brasil. 2ª Edição. quarta-feira, 23/05/90. 1º caderno. Fl. 11. Disponível na internet: http://memoria.bn.br/pdf/030015/per030015_1990_00045.pdf

 

 

 

Fonte: Blog do Guilherme Pontes

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui