Especialista dá dicas para o concurso do Corpo de Bombeiros do DF

0
16

 

Ainda dá tempo de se preparar

As inscrições para o concurso do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal estarão abertas de 14 de novembro a 19 de dezembro de 2016, no site da empresa organizadora (www.idecan.org.br). São 779 vagas, além de cadastro reserva. Segundo o professor de legislação aplicada ao CBMDF e emergência pré-hospitalar do IMP Concursos, Eduardo Luiz, entre as vantagens do certame está a qualidade de vida, devido ao regime de trabalho. “O salário é atraente, mas o que mais chama a atenção dos candidatos é que são 24 horas trabalhadas, com folga de três dias, ou seja, oito dias trabalhados por mês. O administrativo trabalha de segunda a sexta, 20 horas. Nosso tempo de contribuição é de 30 anos, independente da idade, então por isso, j&aacute ; vale muito a pena”, opina.

Das vagas, 115 serão para oficiais combatentes; 20 para oficiais médicos; 4 para oficiais cirurgiões-dentistas; 20 para oficiais do quadro complementar; 448 para combatentes; 112 para motoristas de viaturas; 55 para mecânicos de veículos e 5 para mecânicos de aeronaves. Os salários variam entre R$ 5.108,08 a R$ 11.654,95, conforme cada edital.  Os candidatos devem ter dentre outros requisitos, nível superior e idade entre 18 e 28 anos, até a data de inscrição. Haverá prova de conhecimentos – objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, exame de aptidão física, inspeção de saúde, avaliação psicológica e sindicância de vida pregressa e investigação social e funcional.

E o professor afirma que devido ao cenário que estamos vivendo, a expectativa é que a concorrência seja grande. “Quando fazemos um comparativo entre o concurso para o Corpo de Bombeiros, e os outros que estão abertos, o nosso sai em vantagem devido aos atrativos como salário e regime de trabalho”, avalia.

E com seus 22 anos de experiência na Corporação, o especialista dá algumas dicas para quem está interessado em fazer a prova. Confira:

 1-Dá tempo de estudar para quem começar agora? 

Sim! Mesmo a pessoa que está começando os estudos, se tiver uma rotina intensa e de qualidade, consegue se tornar competitiva. Como a prova será em fevereiro, ainda tem três meses pela frente, mas vale salientar que tem muita gente estudando há mais tempo, portanto, só com bastante dedicação será possível.

2-Qual a melhor forma de se preparar?

Cada um tem seu método, mas na minha opinião, a ferramenta mais importante é a qualidade durante o tempo de estudo. Quem tem condições, deve procurar um curso preparatório, pois canaliza toda a informação, já que o edital é muito extenso.

3-Tem algum conteúdo que você aconselha maior atenção?

Além da Legislação do Corpo de Bombeiros Militar do DF, conteúdo sobre atendimento pré-hospitalar, que é peso 2, e terá 20 questões. Vale a pena investir tempo maior nessas disciplinas, claro, não deixando as outras de lado.

4-Como se preparar para o Teste de Aptidão Física?

É ideal procurar um profissional de Educação Física e não deixar para treinar em cima da hora. O candidato deve entregar a tabela do TAF ao professor, que vai prescrever os exercícios que devem ser realizados.

Para finalizar, o professor aconselha que os candidatos estudem com vontade. “Tenham em mente sempre o ‘final’, a gente sabe que o ‘meio’ é difícil, tem que abrir mão de algumas coisas, mas vale a pena, já que uma vez que consegue entrar na Corporação, a pessoa vai ter uma vida estável”, conclui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui