ESPERANÇAS NO MAR DE LAMA

0
9

O governador Arruda e seu vice, Paulo Octávio, trabalharam muito neste domingo. Conversaram e analisaram algumas situações, e chegaram à conclusão de que será ‘relativamente fácil’ desqualificar a bombástica declaração feita pelo ex-presidente da Codeplan e ex-secretário de Relações Institucionais do governo, Durval Barbosa, no inquérito que apura supostos atos de corrupção no GDF. Para alguns assessores de Arruda, muitas das gravações, principalmente os vídeos em que aparecem os deputados Brunelli, Prudente, Odilon e Eurides Brito recebendo dinheiro, são juridicamente nulos por dois motivos: foram feitos sem autorização judicial e o dinheiro entregue foi ajuda para a campanha política daquele ano (2006), uma vez que todos eram candidatos à reeleição (se declararam ou não ao TRE, isso eu não sei ainda). Para Prudente, em tempos de segurança pública deficiente, nada melhor do que guardar dinheiro nas meias. Por quê não? Para os deputados distritais, tudo não passa de uma grande montagem de vingança que visa atingir o principal alvo de Durval: Arruda. Tanto Paulo Octávio quanto Arruda chegaram à conclusão de que nada lhes acontecerá e que irão disputar as eleições do próximo ano. Por este motivo, divulgaram nota nesta noite de domingo. Mas disputarão por qual partido? Integrantes do DEM já se manifestaram duramente contra a permanência de Arruda e Paulo Octávio no partido. Advogados afirmam que somente a Câmara Legislativa poderia cassá-los rapidamente. Como não existe mais voto secreto no legislativo local, e com a opinião pública contra eles, Arruda e Paulo Octávio correm grande perigo. Haja emoção!!! Será que a Câmara Legislativa teria coragem de cassar a dupla do DEM? Elementos não faltam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui