Espionagem? Embaixador dos EUA admite monitoramento de brasileiros

0
7

Mas nega violação de dados pessoais

 

Em encontro na tarde desta segunda-feira (8) com o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, o embaixador dos EUA, Thomas Shannon, assegurou que nunca houve um escritório do serviço de inteligência americano em Brasília, mas admitiu que os norte-americanos monitoram remotamente ligações telefônicas e outras trocas de dados confidenciais entre brasileiros. Segundo Shannon, as informações monitoradas são os chamados metadados, ou seja,  os agentes do serviço de inteligência têm acesso ao número de ligações, ao destino e ao tempo de duração, mas nunca ao conteúdo. Segundo ele, o monitoramento é um método preventivo para impedir a ação de redes terroristas.

O embaixador declarou, ainda, ao ministro, que não há envolvimento de empresas brasileiras.

 

O ministro Paulo Bernardo advertiu o embaixador que mesmo o monitoramento de dados no Brasil é um crime grave e alertou que, se houver empresas brasileiras envolvidas ou afetadas nesse monitoramento, elas serão cobradas judicialmente. Leia mais

Fonte: Christina Lemos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui