Estilo Dilma atrapalha o governo, diz analista

    0
    7

    Poder centralizador, humor oscilante e falta de paciência da presidenta para negociar comprometeram a articulação política no Congresso em 2012, avalia Antônio Augusto de Queiroz, do Diap

    Para o diretor do Diap, Dilma precisa rever a forma de se relacionar com o Congresso – fotografo José Cruz/ABr

    O humor dela oscila de acordo com os ponteiros do relógio. Poucos assessores têm coragem de contestá-la, ainda que timidamente. A paciência para dialogar e negociar é mínima. O poder é centralizado. Delegar poder não faz parte de sua forma de trabalhar. Essas características compõem o estilo Dilma Rousseff de governar e têm trazido problemas para o governo no Congresso. Essa é a avaliação do analista político Antônio Augusto de Queiroz, diretor de Documentação do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap).
    Com a experiência de quem acompanha os bastidores do Congresso desde os anos 1980, Antônio Augusto adverte: Dilma precisa rever sua forma de se relacionar com a Câmara e o Senado em 2013, ano em que passará ser mais dependente de um aliado conhecido também pela inconstância de humor, o PMDB, do vice-presidente Michel Temer. O partido deve assumir, em fevereiro, o comando das duas Casas legislativas. Leia mais

    Fonte: Congresso em Foco

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui