EVANGÉLICOS E AS SURPRESAS NA RETA FINAL DAS ELEIÇÕES

1
13

Os institutos de pesquisa erraram feio no primeiro turno. No DF, por exemplo, o PT já comemorava a vitória de Agnelo no primeiro turno, assim como a candidata Dilma Rousseff, que até preparou uma festa para celebrar a ‘vitória’ do PT. Alguém pagou pelos preparativos e a festa não aconteceu.

Além de escândalos e  feriado prolongado, existe ainda o fator consciência evangélica, que se reflete no eleitor de Marina Silva. Sim, os evangélicos que deram milhões de votos para Anthony Garotinho,  voltaram à cena  em 2010 e mostraram seu potencial em Marina, que é evangélica.

Dilma subestimou os evangélicos. Agora, no segundo turno, correu para atraí-los para seu celeiro de promessas. Até ‘cristã’  Dilma se tornou agora, à exemplo de Agnelo que está rodeado de pastores e os chama de ‘irmãos’, mas que até pouco tempo atrás era ateu convicto.

Neste segundo turno, vários pastores que estão com Agnelo acham que seu rebanho também acompanha o petista. Mero engano que será comprovado no próximo domingo.

Por outro lado, o PT é mestre na arte de manipular informações , inflacionar pesquisas e maquiar apoios.

Mais uma vez os evangélicos definirão uma eleição. Não é a toa que o apóstolo Valdomiro, da igreja Mundial do Poder de Deus, e o pastor Silas Malafaia  estão com Serra. Não mudaram o que pregaram durante anos. Ao contrário do bispo Manoel Ferreira (Assembléia de Deus) e bispo Robson Rodovalho (Sara Nossa Terra) que estão com Dilma  por simples ‘conveniência’.

Antes, estes dois bispos falaram muito contra o PT. Mudaram de opinião ou se esqueceram do que pregaram? Ou será por gratidão?

Os membros de  igrejas evangélicas estão de olho em seus líderes e não querem ser mais usados como massa de manobra política para que um seleto grupo se dê bem. Graças a Deus!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui