Fakes: O cerco se fecha

0
18
abimael

Abimael Nunes, ex-secretário de publicidade do Governo do Distrito Federal, deixou o cargo, mas, pensa que ainda tem prerrogativas de secretário. O promotor chefe da terceira promotoria criminal do MPDFT, Mauro Faria, tem em suas mãos o comando do caso dos fakes criados para denegrir a imagem e a honra dos adversários políticos do governador Agnelo Queiroz, denunciados pela professora Márcia Godoy. Os fakes pagos com o dinheiro público atacavam parlamentares, jornalistas, empresários e todos que denunciassem as mazelas cometidas pelo governo Agnelo.

 

O promotor Mauro convocou o ex-secretário Abimael para prestar esclarecimentos. Acontece que Abimael não compareceu alegando ter foro privilegiado e não ter constituído advogado para sua defesa. É público e notório que Abimael deixou a secretária e passou a atuar como assessor especial do governador, ficando assim, um cidadão comum diante da lei.

 

 

A verdade, é que o dinheiro pago pela empresa licitada do GDF, Agnelo Pacheco, alimentava todo esquema através da empresa Sarkis Comunicação que pertence a Rosa Sarkis e Sérgio Diniz, toda essa historia rocambolesca começa na sala do ex-secretário Abimael, que pelo visto, tem muito que explicar ao promotor Mauro Faria.

 

 

Fonte: Quid Novi

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui