Filho diz que Flordelis foi “mentora intelectual” da morte de pastor

0
59

Anderson do Carmo, Misael e Flordelis. (Foto: Reprodução)

Durante depoimento prestado no dia 18 de junho, a policiais da Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo, Wagner Andrade Pimenta, um dos filhos adotivos de Flordelis e do pastor Anderson do Carmo, afirmou acreditar que a mãe foi a “mentora intelectual” da morte do pai.

Wagner e o irmão Daniel dos Santos de Souza foram os primeiros a serem ouvidos pelos investigadores e teriam atribuído à Flordelis participação no assassinato, segundo o Extra.

Outros três filhos adotivos, que também prestaram depoimentos a polícia, relataram a possível participação da deputada federal. São eles: Luan Santos, Kelly Cristina dos Santos e Roberta Santos.

Ainda em depoimento, Wagner disse que “manipulando os filhos, [a mãe] encontrou alguém com coragem para matar Anderson”.

Flávio dos Santos Rodrigues, filho biológico apenas de Flordelis, e Lucas Cézar dos Santos, filho adotivo do casal, já respondem pela morte de Anderson.

O filho biológico de Flordelis teria sido o responsável por atirar na vítima, já Lucas auxiliou com a compra da arma do crime, mas a participação de outras pessoas não está descartada.

Em suas declarações à polícia, Wagner contou que a mãe havia lhe relatado uma desconfiança de que Anderson estivesse “dando a volta nela com relação à dinheiro”.

No depoimento ele também relata que o pai ficou internado em outubro do ano passado, sendo que na época não se sabia o motivo, mas hoje sabe que estavam dopando o pai, que chegou a perder 20 quilos.

Outros três filhos do casal também confirmaram que o pastor estava sendo dopado por medicamentos dados a mando de Flordelis.

Em outro depoimento, prestado no dia 24 de junho, Wagner relatou que descobriu que Flordelis usou o celular da irmã, Marzy Teixeira, para enviar mensagem pedindo que Lucas matasse Anderson.

Segundo ele, Marzy compartilhou isso com sua esposa, Luana, admitindo que foi a deputada quem escreveu as mensagens pedindo a morte do marido.

Ele também contou a polícia que teve acesso ao telefone do pai, após o crime ter ocorrido, que o aparelho estava de posse do motorista da mãe, Marcio da Costa Paulo.

No aparelho, conseguiu recuperar a mensagem pelo sistema da Apple, e a fotografou com seu celular, que foi entregue à polícia. O aparelho depois foi entregue para a deputada.

 

 

 

Fonte: Gospel Prime

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui