FILIPPELLI FAZ CAMPANHA POR CRISTOVAM

2
8

Do Correio Braziliense: Após o terceiro encontro entre representantes de sete partidos que buscam uma coligação para a eleição de 3 de outubro, está formado o impasse quanto ao nome que encabeçaria uma chapa única e a data em que será anunciado publicamente. A reunião de ontem foi na sede do PRB, que funciona na área residencial do Lago Sul. O PT, às voltas com o embate entre Agnelo Queiroz e Geraldo Magela, não participou. Não é considerado dissidente nem integrante do grupo.

Quatro partidos têm sugestões de candidatos a governador: PDT, PC do B, PSB e PMDB. O senador Cristovam Buarque (PDT), que se apresentou no segundo encontro como opção para ser cabeça de chapa, continua em alta, segundo Ezequiel Nascimento, presidente do PDT-DF. “O nome de Cristovam foi colocado em debate por Tadeu Filippelli como o único capaz de aglutinar os partidos”, disse Nascimento, referindo-se ao presidente do PMDB.

Filippelli está em conversação com o PDT. Reuniu-se na noite de quarta-feira com o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, presidente do diretório nacional. Em pauta, o cenário político do DF. Lupi defende que seu partido apoie o candidato do PT ao Palácio do Buriti. Cristovam foi ministro da Educação no primeiro mandato de Lula (2003 a 2007), mas foi demitido por telefone e desde então não mantém uma relação amistosa com o governo.

O presidente do PMDB afirmou que Cristovam é o maior nome da frente dos sete partidos, mas evita dar sua indicação como definitiva. “Cristovam foi incensado por mim, porque é um líder de primeira grandeza, estamos construindo um grupo com personalidade”, disse Filippelli, que declarou apoio irrestrito ao senador em conversa particular.



DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui