FRAGA QUESTIONA NOME DE PERSONAGEM DE “TROPA DE ELITE 2”

0
7
DISTRITO FEDERAL
Fraga questiona nome de personagem de “Tropa de Elite 2”

O deputado Alberto Fraga (DEM-DF) subiu à tribuna da Câmara dos Deputados outra vez para criticar o filme “Tropa de Elite 2”, dirigido pelo cineasta José Padilha. No filme, que deve estreiar em setembro, um parlamentar de nome Fraga é o antagonista do capitão Nascimento, interpretado pelo ator Wagner Moura.

Para Fraga, o filme não pode estrear se não houver uma mudança no nome do personagem. “Aqui nesta Casa só há um deputado Fraga, que sou eu, e eu não sou corrupto”, afirmou. “Se fosse na legislatura passada, em que havia três deputados com o sobrenome Fraga, até admitiria. Mas nesta, não!”

O deputado também comentou a nota divulgada à imprensa nesta semana pelo cineasta. Padilha afirmou no comunicado que, após pesquisar na internet, viu relações de Fraga com o esquema do mensalão do DEM no Distrito Federal, que levou à prisão do então governo José Roberto Arruda (ex-DEM).

“Não dê uma lida rápida na internet, leia sobre a minha biografia e vai ver que não sou bandido, que não sou corrupto”, defendeu. “Hoje, para que os colegas possam ter uma ideia, fui numa solenidade militar com mais de 10 mil policiais e o assunto era esse. Ora, se o senhor não sabe, sr. Padilha, já fui até apelidado de capitão Nascimento.”

Fraga ameaçou ainda jornais e rádios que, segundo ele, fazem brincadeira sobre o assunto. “A imprensa que pare de fazer gracinha com um assunto tão sério. Se vocês querem esculhambar a classe política mais do já esculhambam, pelo menos respeitem os que são de bem. Todas as vezes que meu nome for parar injustamente num jornal, vou começar a processar.”

Na terça-feira, o presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP) afirmou que encaminharia para análise da procuradoria da Câmara o fato de o filme ter cenas inspiradas na rotina dos deputados. Temer chegou a proibir filmagens de “Tropa de Elite 2” na Casa.

Por conta da polêmica, o diretor José Padilha divulgou nota afirmando que os personagens do filme não têm relação com os deputados. Ele considerou a situação “surreal” e que, apesar de cômica, tem ingredientes muito sérios, pois se trata de uma ameaça à liberdade de expressão. Informações da Folha Online.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui