FRASES QUE RESUMEM A SEMANA NO DF – 22 DE JANEIRO

0
8

– O suplente de deputado distrital Geraldo Naves soltou a seguinte pérola: “Precisamos de respeito”. Ok, deputado, mas o legislativo local respeita a Justiça, os cidadãos honestos de nossa cidade, as investigações que apuram denúncias de corrupção, e os estudantes que prostestam contra a corrupção?

– O deputado Leonardo Prudente continua sendo imprudente. Agora decidiu recorrer ao STF para reaver seu mandato de presidente da Câmara Legislativa do DF. Com o dinheiro que tem, deveria era sumir de Brasília. Para sempre será lembrado como o deputado do dinheiro na meia…

– Arruda não quer largar o osso de jeito nenhum. Quer garantir o futuro. (ou seriam os contratos futuros do GDF com empresas?)

– Fábio Simão é conhecido por fazer negócios com políticos e nunca ter dito nada. Mas agora a coisa é diferente: há vídeos… Pode não lhe restar outra opção a não ser contar tudo o que sabe numa eventual delação premiada.

– O ex-policial civil Marcelo Toledo pdoerá fazer acordo com a justiça. Se ele resolver contar tudo o que sabe, PO pode mudar de endereço: de Brasília direto para Nova Iorque. Afinal, é melhor do que a Papuda.

– O Coronel Cezar Caldas, diretor do DETRAN,  foi denunciado  nesta semana ao Ministério Público. E  Arruda quer se livrar dele rapidamente, antes que o escândalo chegue ao Buritinga, que já tem problemas demais para administrar. Só falta combinar com o Fraga, que é padrinho da nomeação de Caldas.

– Uma autoridade colocou um delegado para vigiar um coronel. Deu muita confusão, mas o delegado está com a razão.

– Arruda quer o deputado Wilson Lima na presidência da Câmara Legislativa do DF. A deputada Eliana, mesmo magoada com o governador que tanto defendeu, trabalha nos bastidores e poderá ser a nova presidente da Casa. Façam suas apostas.

– O secretário de Transportes Alberto Fraga termina a semana muito bem dentro do DEM. Poderá ser o novo presidente do partido no DF, após a “besteira” de Paulo Octávio, ao anunciar a continuidade do apoio do partido ao governo de José Roberto Arruda. PO entende mesmo é de negócio, não de política.

-O deputado distrital Júnior Brunelli tem permanecido calado, aguardando os fatos e preparando sua defesa.

– Calados e quase escondidos nesta crise, os deputados Rôney Nemer (PMDB) e Benício Tavares (PMDB) se esforçam para não aparecerem mais na mídia. Tá difícil…

– O ex-presidente do Tribunal de Contas do DF, conselheiro aposentado Paulo Cesar Ávila, será candidato a deputado distrital nas próximas eleições. É um excelente nome para a sociedade refletir e votar. Afinal, a Câmara Legislativa do DF precisa ser urgentemente completamente renovada.

– O escritório político do ex-governador Joaquim Roriz está funcionando no SIA, após recesso das festividades de final de ano. O homem é candidatíssimo.

– A deputada jaqueline Roriz (PMN) aparece muito bem em todas as pesquisas de opinião para a Cãmara dos Deputados. Será eleita deputada federal.

– Historicamente no DF, a esquerda elege um senador e Roriz elege outro. Alguém duvida?

– Para alguns especialistas (e para a própria PF) o governador José Roberto Arruda estaria atrapalhando as investigações. Ele corre o sério risco de ser preso pela PF.

– Agnelo convidou Robson Rodovalho para ser seu vice. Fez o mesmo convite a Reguffe.

– Benedito Domingos (PP) se explicou em sua própria igreja sobre a denúncia de Durval, de ter lhe dado R$6 milhões em 2006 para apoiar a candidatura de Arruda. Mas não deu explicações à imprensa nem à opinião pública.

-O deputado Reguffe (PDT) é um bom nome, mas precisa aprender a dar retorno às ligações. O homem, apesar de ser jornalsita, é ruim de comunicação. E precisa definir se é ou não é candidato ao GDF. Incertezas geram dúvidas e perda de votos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui