Frutas, legumes e verduras: a receita de uma vida saudável

Nutricionista do Oba Hortifruti, Renata Guirau, explica a importância dos alimentos para o organismo e ensina como escolher produtos processados sem colocar a saúde em risco 

Um cardápio variado e colorido é uma das receitas para ter uma boa alimentação. Para isso, frutas, verduras e legumes não podem faltar nas refeições do dia a dia. Esses alimentos contêm elementos essenciais para a saúde, como vitaminas, minerais, fibras e compostos bioativos que ajudam o bom funcionamento do organismo e o controle do peso corporal.
A nutricionista do Oba Hortifruti, Renata Guirau, explica que as frutas proporcionam benefícios como fornecimento de energia, retardam o envelhecimento precoce, são calmantes e ajudam a controlar a ansiedade, e, ainda, são essenciais para quem faz dieta restrita ou de emagrecimento, pois são ricas em fibras, que auxiliam na saciedade. “Maçã, abacate, coco, mamão, banana, kiwi, melancia, uva, ameixa, açaí, morango, framboesa, laranja, acerola e abacaxi são exemplos que devem fazer parte da dieta de quem busca qualidade de vida”, diz a especialista.
Renata reforça que legumes e verduras são fundamentais para uma alimentação equilibrada. “Versáteis, podem ser consumidos crus ou cozidos, e são muito nutritivos, pois possuem vitaminas e minerais que fortalecem o sistema imunológico, auxiliam no bom funcionamento do intestino e previnem doenças cardiovasculares.”
Beterraba, mandioca, feijão, cebola, grão-de-bico, ervilhas, soja, cenoura, milho, castanha-de caju, nozes, castanha-do-pará, amêndoas, batata e batata-doce, alface, agrião, acelga, couve, espinafre, couve-flor, brócolis e alcachofra são alguns dos alimentos que devem integrar a rotina alimentar, segundo a nutricionista.
Ela alerta que a base da dieta saudável deve ser composta ainda por carnes, ovos, laticínios e cereais. “A principal escolha inteligente que devemos fazer é substituir alimentos processados, que vêm em pacotes, por alimentos frescos, que não necessitam de embalagens”, afirma.
No entanto, algumas vezes, é inevitável que determinados alimentos processados façam parte da dieta, por isso, é importante ter atenção na hora da compra e fazer a leitura dos rótulos. “Muitos produtos não apresentam diferenças significativas nas versões alternativas. Por exemplo: um pão integral pode não ter muita diferença em relação a um pão refinado em determinada marca. Por isso, devemos sempre fazer a comparação e optar pelos que possuem menos ingredientes, pois, geralmente, são os mais saudáveis”.
A nutricionista explica como diferenciar as várias versões de alimentos:
⦁ Integrais: contêm ingredientes com o mínimo de processamento, como trigo e arroz integrais, mais ricos em fibras, e leite e laticínios integrais, mais ricos em gorduras e nas vitaminas A e D. “São alimentos que podem fazer parte da rotina alimentar”, diz.
⦁ Diet: sem adição de açúcar obrigatoriamente. ”Podem ser interessantes para pessoas que precisam evitar os açúcares por condições de saúde, como diabetes, por exemplo”, diz.
⦁ Light: com redução no teor de alguns nutrientes, como sódio, caloria, açúcar, gordura etc. “Creme de leite light, por exemplo, contém menos gorduras. Shoyu light contém menos sódio. Achocolatados light contêm redução no teor de açúcar”, explica.
⦁ Desnatados: lácteos com teor reduzido de gordura e, consequentemente, nas calorias totais. “Iogurtes e leites desnatados e semidesnatados são os melhores exemplos”, observa.
⦁ Zero: produtos com quantidade “zero” de algum nutriente, como caloria, açúcar, gordura, etc. “Refrigerantes e iogurtes zero são exemplos desse tipo de produto”, cita.
Renata explica que, geralmente, muitos alimentos que têm a redução de algum ingrediente são adicionados de outros, como os adoçantes. “Esse é outro aspecto que vale a pena avaliar na hora de escolher o que levar para casa”.
A nutricionista lembra ainda que, atualmente, existem muitos alimentos que seguem a tendência de redução nos aditivos químicos, mas faz o alerta. “Sempre será melhor para a saúde consumir o mínimo possível de alimentos processados, em especial os ultraprocessados, e incluir alimentos frescos em todas as refeições do dia. Essas são as trocas mais inteligentes que podemos fazer na busca por mais qualidade na nossa alimentação”.
SOBRE O OBA HORTIFRUTI – A rede é referência em qualidade e variedade de produtos, e oferece diariamente um atendimento mais próximo, que prioriza o relacionamento com o cliente, garantindo o equilíbrio perfeito entre sabor e saúde para a vida das pessoas. Acredita que reunir a família e os amigos ao redor da mesa é um momento gostoso e saudável. Referência em saudabilidade e prazer em comer bem, o Oba é fonte para quem deseja manter uma boa alimentação.
Em agosto de 2023, o Oba foi eleito pelos paulistanos o melhor hortifrúti pela 3ª vez, segundo a pesquisa DataFolha.
A rede já foi premiada duas vezes pela Folha de S. Paulo, na pesquisa Top Of Mind, como a marca mais lembrada pelos brasileiros na categoria hortifrúti, pela edição da revista Veja Comer & Beber, como o estabelecimento mais amado pelos paulistanos e também no ranking IBEVAR — FIA 2020, como uma das empresas mais eficientes do varejo brasileiro.
Atualmente, a marca possui mais de 70 lojas espalhadas pelos Estados de São Paulo, Goiás e Distrito Federal.
Com mais de 40 anos de história, o Oba expandiu sua atuação no mercado com setores de frios e laticínios, açougue, adega, mercearia, importação própria, pré-lavados, lanchonete, floricultura, padaria e restaurante, que complementam o setor de hortifrúti.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui