GOVERNO AGNELO: AINDA LENTO E INCONSEQUENTE

15
8

Comentário

Para ganhar a eleição, ele prometeu muito e afirmou que sabia o que deveria ser feito. Também disse  que o “problema do GDF não era dinheiro, mas sim, gestão”. No programa eleitoral, em 2010, conseguiu convencer muita gente de que sabia “exatamente o que fazer para resolver a questão da Saúde Pública”. Além de piorar o que  funcionava bem – no caso, o Hospital de Santa Maria – , o agora governador Agnelo Queiroz (PT) ainda não resolveu graves questões que envolvem  Saúde, Transporte, Educação e Segurança Pública. Aliás, enquanto a população do DF tem pressa, Agnelo foi à Argentina (e ainda não disse o que por lá fez de fato) e lá se vão quase quinze dias sem conseguir nomear o novo secretário de Segurança Pública.

Quando foi  diretor do hospital do Gama, algum tempo depois  foi considerado péssimo gestor. Aliás, o  médico Agnelo nunca gostou realmente  do ambiente hospitalar. Prefere o ambiente dos gabinetes políticos. Talvez seja por isso mesmo que não dê a devida atenção e agilidade que o caso requer. Enquanto o secretário de Saúde tenta dar agilidade na pasta, Agnelo e Paulo Tadeu complicam, atrapalham e pior: pensam que sabem o que fazem… E o povo, ó!!!

Dia desses, certo deputado distrital comentou que se pudesse,  demitiria o amigo governador e o removeria junto com o ocupante da secretaria de Governo para a direção do Zoológico. Afinal, a dupla cuida melhor dos bichos.  Já os  pacientes que buscam atendimento na rede pública de Saúde no DF, continuam sofrendo principalmente com o descaso.

Agnelo e Filippelli: poderiam ser mais rápidos no GDF

Enquanto pessoas sofrem e até morrem por falta de atendimento adequado, o governo do Novo Caminho parece não ter pressa. E pior do que a letargia de Agnelo, é a omissão do vice Filippelli. Mas em ano eleitoral ele aparecerá como o “salvador da pátria”…

Mas ainda há tempo, ou está sobrando votos para o PT/PMDB? Duvido!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui