Guedes quer tributar livros

0
6

O Ministro da Economia, Paulo Guedes pretende tributar os livros com uma alíquota de 12% com a aprovação do PL 3887/2020, que prevê a Contribuição Social sobre Operações com Bens e Serviços (CBS). Caso aprovado, a isenção tributária no mercado editorial passaria a não valer mais.

Para Eduardo Villela, book advisor e especialista do mercado editorial, “trata-se de um retrocesso ao hábito de leitura no País. Caso a tributação dos livros seja aprovada, vai refletir no valor do livro encarecendo o produto e tornando-o inacessível para a grande maioria da população brasileira”, conclui.

Eduardo Villela é Book Advisor e assessora pessoas, famílias e empresas na escrita e publicação de seus livros. Trabalha com escrita e publicação de livros desde 2004 e já lançou mais de 600 títulos de variados temas, entre eles comportamento e psicologia, gestão, negócios, universitários, técnicos, ciências humanas, interesse geral, biografias/autobiografias, livros de família e ficção infantojuvenil e adulta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui