Herança maldita e um contrato pra lá de suspeito

1
22

tornozeleiras2Tem gente que se acha esperta do governo anterior  que tenta agora na  Secretaria de Justiça,   de forma até desesperada,  conseguir recursos para pagar uma empresa que assinou  um contrato pra lá de suspeito na gestão de Agnelo Queiroz (PT), a começar pelo valor, considerado muito abaixo pelo mercado. Com esse preço, a empresa Spacecom dificilmente conseguiria oferecer um serviço à altura que a segurança pública exige.

O assunto estava em poder da Sesipe que repassou para a Sejus, que constatou que não há orçamento para tal feito.  A empresa Spacecom conseguiu o milionário contrato das tornozeleiras graças ao empenho pessoal de um ex-servidor público que atuava na Sejus,  que logo depois se tornou diretor da mesma empresa. E tudo sem licitação, graças a um registro de ata de preços também pra lá de suspeita. Sem falar que o dito cujo é irmão do dono da empresa…

Em 25 de março de 2015, Carlos Alberto Silva, gerente de Orçamento e Finanças (SUAG/SEJUS) informou que não existe disponibilidade orçamentária nem financeira para atender a despesa com o contrato da Spacecom assinado em agosto de 2014.

O Blog apurou que o competente e transparente o  secretário de Justiça está atento e não quer saber de escândalo na pasta e que deverá tomar as providências cabíveis, uma vez que o mesmo se revela ser  imoral, irregular, suspeito e nulo de direito, segundo juristas ouvidos pelo blog.

 

 

Fonte: Donny Silva

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui