IGNORÂNCIA POLÍTICA DE SENADOR DO DEM INCOMODA PARTIDOS ALIADOS DE ARRUDA

0
8
O senador Adelmir Santana é um sujeito surpreendente. Vamos aos fatos: quando PO decidiu ser vice-governador, após a eleição de 2006, abriu-se espaço para que Adelmir assumisse o restante de seu mandato no Senado. E pelo visto ele se apegou ao cargo, porque agora dá demonstrações públicas de confusão e conflito partidário, ao exigir posições de Arruda e do próprio DEM em benefício próprio, ou seja, quer porque quer ser candidato a reeleição para senador. Porém, não vê a coisa de maneira ampla. Neste domingo, segundo nota publicada no Jornal de Brasília, o senador sem voto reafirmou que o DEM deverá reivindicar três dos quatro cargos majoritários em questão, ou seja: governador, vice e uma das 2 vagas ao Senado. Mas o que será do PMDB, PSDB, PDT e PPS? Destes, o partido mais forte é o PMDB, de Tadeu Filippelli, que conta com tempo de TV e grande prestígio político. Adelmir precisa olhar no espelho e descobrir duas coisas: em política, quem não sabe ser militante partidário, acaba por criar problemas impublicáveis aos seus dirigentes, e que para governar, às vezes se faz necessário compor principalmente com os aliados. Neste quesito, Lula deu um show em seus quase oito anos de governo. Mas parece que Adelmir anda tão deslumbrado, que acaba se esquecendo destas regrinhas básicas de convívio partidário. E mais uma vez pergunto: Alguém já votou em Adelmir Santana para senador alguma vez? Há, no grupo arrudista, muito mais gente boa de voto para o Senado do que ele, que está senador na carona de PO. E ainda acha que é dono da razão. O governo Arruda não é a Rede da Economia não, senador. Alguém terá de ceder, principalmente quem nunca recebeu votos diretamente. Suplentes costumam achar que foram eleitos. Sequer foram votados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui