INQUÉRITO I: DÚVIDAS

1
11

Para refletir – Recebí do leitor Max Dourado o seguinte comentário: “ESSE INQUERITO FOI INSTAURADO EM GOIÃNIA, QUANDO DA FUNDAÇÃO DA DELEGACIA EM APARECIDA, TODOS OS INQUERITOS QUE PERTENCIAM  A LOCALIDADE, FORAM TRANSFERIDOS, INCLUSIVE ESTE.  QUANTA A CAPA, PARA OS LEIGOS, ELAS SÃO ATUALIZADAS PELO CARTÓRIO DA VARA COMPETENTE OU DA DELEGACIA, PORTANTO, A CAPA ATUAL NÃO É A MESMA DO INICIO DO INQUERITO POLICIAL. QUANTO A VERACIDADE DA INFORMAÇÃO, AI É OUTRO DETALHE.

SEGUNDO POSTO NOS JORNAIS DE ONTEM EM CIRCULAÇÃO ME BRASILIA, FALTOU UM “S” NO NOME E A CIDADE DE NACIMENTO ESTAVA VINCULADO A OUTRO ESTADO.

SE O INQUERITO EXISTE, O QUE TEM QUE SE APURAR:

O FATO DELITUOSO EXISTIU?

EXISTE SUSPEITO?

O SUSPEITO FOI DEVIDAMENTE QUALIFICADO?

É HOMÔNIMO?

SE É HOMÔNIMO, VAMOS VER A FILIAÇÃO, DATA DE NASCIMENTO, RG, CPF, AI SIM, PODEREMOS FALAR SE TRATA-SE DA MESMA PESSOA.

COM RELAÇÃO A EXISTÊNCIA DO INQUERITO, COMO SE DEU A NOTICIA DO CRIME?

QUEM É OU SÃO AS VÍTIMAS?

ONDE OCORREU E COMO OCORREU O FATO?

QUEM É O SUSPEITO?

DIANTE DAS PERGUNTAS, SE REALMENTE ESTA VINCULADO AO CANDIDATO, BEM, A COISA FICOU FEIA, AI, SÓ TEM UMA FRASE PRA ELE: “NESSE CASO, A CASA CAIU, O CRIME NÃO COMPENSA”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui