Justiça afasta seis vice-presidentes dos Correios

0
11

Economia

POR ANTONIO TEMÓTEO

 

O juiz federal substituto Márcio de França Moreira, da 8ª Vara Federal do Distrito Federal, suspendeu de suas atividades seis dos oito vice-presidentes dos Correios. São eles, Darlene Pereira da Silva, Vice-Presidente de Encomendas, Cristiano Barata Morbach, Vice-Presidente da Rede de Agências e Varejo; Paulo Roberto Cordeiro, Vice-Presidente de Serviços.

Além deles, foram afastados Eugenio Walter Pinchemel Montenegro Cerqueira, Vice-Presidente Corporativo; Henrique Pereira Dourado, Vice-Presidente do Negócio Postal; e Francisco Arsênio de Mello, Vice-Presidente de Finanças e Controle Internos.

A decisão do magistrado levou em conta uma ação civil pública da Associação dos Profissionais dos Correios (ADCAP) que questionou a escolha dos membros da diretoria executiva da estatal. Segundo a entidade que representa os trabalhadores da empresa pública, o conselho de administração da estatal não levou em conta artigo 17 do Estatuto Jurídico das Empresas Estatais, que determina que os gestores devem atender a uma série de pré-requisitos para tomarem posse.

Segundo a decisão do magistrado, durante a reunião do conselho de administração, o conselheiro Marcos César Alves Silva destacou em seu voto  que apesar de ter pedido que os currículos fossem previamente analisados pela área de governança da empresa, isso não aconteceu. O juiz ainda destacou que não recebeu documentação da Casa Civil atestando a conformidade das indicações, somente comprovando que  foram enviadas àquele órgão.

Em nota de esclarecimento aos empregados, os Correios afirmaram que houve apreciação das indicações em estrita observância com a lei das estatais. A empresa pública ainda informou que a decisão proferida, sem, inclusive, oportunizar aos Correios manifestação prévia ocasiona significativos danos à atuação da empresa.

Nos corredores da estatal, o comentário é de que o vice-presidente de Gestão de Pessoas dos Correios, Heli Siqueira de Azevedo, está furioso com a decisão e tem afirmado que se vingará da ADCAP. Além dele, somente o presidente da estatal, Guilherme Campos, e o vice-presidente de Logística, José Furian Filho, permanecem na gestão da estatal. Procurada, a empresa publica informou que recorrerá da decisão.

Fonte: Blog do Vicente/Correio Braziliense

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui