LAUDO COMPROMETE ARRUDA

1
10

Informação de  Época: Perícia conclui que anotações sobre valores em agenda apreendida pela PF teriam sido feitas pelo governador José Roebrto Arruda.
ANDREI MEIRELES E MARCELO ROCHA

A letra é de Arruda, confirma laudo.

A pedido de ÉPOCA, o perito Ricardo Molina, professor da Universidade de Campinas, submeteu a exame
grafotécnico um conjunto de documentos apreendidos pela Polícia Federal na casa de Domingos Lamoglia –
chefe de gabinete do governador de Brasília, José Roberto Arruda, até outubro de 2009. São trocas de
bilhetes entre Arruda e Lamoglia e registros em uma folha manuscrita, intitulada “Agenda Resumida 2009”, de
nomes e valores. Conclusão do laudo de Molina: “Podemos afirmar que, com mínima possibilidade de erro, a
escrita questionada foi produzida pelo punho escritor do governador José Roberto Arruda”. O perito descarta
qualquer possibilidade de a letra ser de Lamoglia.
As anotações na Agenda Resumida foram divulgadas na última edição de ÉPOCA. Na data de 24 de agosto de 2009, uma segunda-feira, os registros de possíveis pagamentos foram divididos em dois grupos:
“Pessoais” e “Política”. Entre os “Pessoais” aparece a anotação “Severo=450”. Seria referência a Severo de
Araújo Dias, no papel dono do haras Sparta. A PF investiga a denúncia de que o proprietário oculto do haras
seja Arruda. Em depoimento ao Ministério Público, o ex-secretário do governo Arruda Durval Barbosa – delator
do esquema de propina em Brasília — afirmou que o haras foi comprado pelo governador como um presente
para sua mulher, Flávia Arruda.
Documentos que serviram de base para o laudo do perito Ricardo Molina
No grupo “Política” aparece um registro “Fraterna=100”. Segundo os investigadores “Fraterna” seria o
Instituto Fraterna, ONG presidida pela primeira-dama Flávia Arruda. Em depoimento a procuradores da
República, Durval disse ter recebido orientação do governador para destinar 10% do que arrecadava de
propina com empresas de informática para financiar a entidade da mulher de Arruda. Hoje á tarde, o
jornalista Ricardo Noblat noticiou em seu blog que, depois de ler a reportagem de ÉPOCA, dois assessores de
Arruda lhe informaram que a letra na Agenda Resumida era mesmo do governador. O laudo de Molina
confirma a informação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui