Mais desemprego à vista

O Congresso Nacional discute, em regime de urgência, um projeto de lei complementar que vai regulamentar os serviço prestados por motoristas de aplicativos de plataformas.

O texto prevê um piso por hora rodada para esses trabalhadores, de R$ 32,09, e cria uma contribuição obrigatória para a Previdência para a categoria e para as plataformas, a ser descontada na fonte e recolhida pelas empresas. Com a contribuição, trabalhadores terão direito a benefícios, como aposentadoria por idade, pensão por morte, auxílio-doença e acidentário, por exemplo.

Caso seja aprovado e sancionado, milhões de brasileiros perderão empregos, porque UBER e 99 já avisaram que não terão como manter suas operações e deixarão o Brasil. Mais uma ver o desgoverno petista-comunista dá um tiro no pé do trabalhador.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui