Mais duas UPAS em construção

0
12

Ailane Silva, da Agência Brasília

Mais duas UPAS em construção

O investimento de R$14 milhões será feito em Ceilândia e Sobradinho II. A estimativa é que as novas unidades fiquem prontas em junho de 2013 e atendam cerca de 900 pacientes por dia

O Governo do Distrito Federal iniciou neste mês a construção de mais duas Unidades de Pronto Atendimento (UPA), uma em Ceilândia e outra em Sobradinho II. O investimento é de R$ 14 milhões. As estruturas funcionarão em tempo integral com as especialidades de pediatria e clínica médica. Cada uma deve receber de 300 a 450 pessoas por dia, totalizando cerca de 900 pacientes atendidos diariamente. A previsão da Secretaria de Estado de Saúde é que as obras sejam inauguradas até junho deste ano. Com a entrega dessas duas unidades, o total de UPAs em funcionamento no DF chegará a seis.
 

“As UPAS recebem emergências de baixa e média complexidade. Elas proporcionam mais comodidade paciente, porque ele recebe o tratamento adequado mais rápido, e o serviço ajuda a desafogar o atendimento nos prontos-socorros hospitalares”, avalia a diretora de Assistência às Urgências e Emergências da Secretária de Saúde, Marinice Cabral Moraes. Segundo ela, 97% dos casos recebidos podem ser resolvidos na própria unidade.”
As estruturas, classificadas como de porte III e com 2,4 mil metros quadrados, oferecerão 10 leitos para casos de urgência e emergência, nas especialidades de pediatria e clínica médica, e 10 leitos de observação. Haverá, ainda, os setores de raios X e eletrocardiografia e laboratório de exames. Cada equipe de atendimento terá de quatro a seis profissionais, entre médicos, enfermeiros, auxiliares e nutricionistas.
A UPA de Ceilândia funcionará no local onde era instalado o Ceilambódromo, entre a Feira do Produtor e a Fundação Bradesco. A outra unidade está sendo construída na via que leva a Sobradinho II. Os locais garantem acesso mais fácil aos moradores das cidades e regiões vizinhas.
Ampliação do atendimento – De acordo com a Secretaria de Saúde, a ideia é que as duas novas UPAs integrem complexos de saúde, que devem receber um Centro de Atenção Psicossocial (Caps) e uma Clínica da Família. O Caps, especializado em saúde mental, terá equipe multiprofissional de psicólogos, psiquiatras, enfermeiros, técnicos e assistentes sociais. Já a Clínica da Família abrigará profissionais que oferecem à população serviços como vacinação, acolhimento, planejamento reprodutivo, pré-natal e saúde bucal. A previsão é que as construções dos Caps e das Clínicas da Família comecem a ser licitadas ainda neste mês.
Unidades entregues – O governo já inaugurou quatro UPAs, que estão em pleno funcionamento. Elas estão localizadas em Samambaia, Recanto das Emas, São Sebastião e Núcleo Bandeirante. A meta é que a população receba mais 10 unidades até o dezembro de 2014.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui