MANOBRA DO CONSELHO DE ÉTICA DA ÉPOCA DO MENSALÃO DO PT AJUDA FILHA DE RORIZ

4
11

Para preservar o mandato de parlamentares envolvidos no escândalo, que tentavam se reeleger, o colegiado, na época comandado pelo atual ministro da Justiça, Martins Cardozo, determinou que só seria aberto processo por atos cometidos após a posse.

Denise Madueño, de O Estado de S. Paulo

Uma mudança nas regras do Conselho de Ética da Câmara pode impedir a abertura de processo de cassação contra a deputada Jaqueline Roriz (PMN-DF). Ela aparece em um vídeo – revelado em primeira mão pelo estadão.com.br e de posse do Ministério Público – recebendo dinheiro do pivô do “mensalão do DEM” no Distrito Federal, Durval Barbosa, ex-secretário de Relações Institucionais do Distrito Federal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui