Médico marido de Joice Hasselmann fala sobre o caso de espancamento da deputada

0
329
O jornalista Oswaldo Eustáquio entrevistou o médico Daniel França, marido da deputada Joice Hasselmann. Ao ser questionado sobre não ter ouvido nada da agressão sofrida por Joice e de como a socorreu, o médico afirmou que não poderia declarar nada por orientação da esposa.

Segundo o próprio Daniel, ele prestará depoimento à polícia legislativa, provavelmente amanhã.

Tudo o que tinha para ser falado, já foi falado pela Joice. Eu fui orientado a não entrar em detalhes sobre isso porque eu vou prestar um depoimento à Polícia Legislativa, muito provavelmente amanhã, então primeiro eu queria conversar com a Polícia Legislativa, e depois, aí sim, eu posso publicar qualquer coisa. Mas não tem nada que ela não tenha dito já. Se você procurar as entrevistas dela, que ela deu ontem, que ela deu hoje, tá tudo lá”, afirmou o marido da deputada.

A única coisa me passa pela cabeça é o seguinte: ou ela realmente perdeu a consciência, por algum motivo, e caiu, ou a consciência dela foi tirada e depois ela teria sido, teoricamente, agredida. Porque realmente não há nenhum sinal de luta, eu sou neurocirurgião, eu conheço essas coisas, não há nenhum sinal de luta, ela não reagiu, e eu também não escutei, porque eu não estava naquele quarto, porque eu ronco e muitas vezes vou dormir em outro quarto para preservar o sono dela. Eu acordei com ela me telefonando. O telefone tocou, eu estava dormindo profundamente porque era domingo de madrugada, quando vi que ela tava me ligando eu saí e a encontrei no chão“, continuou o médico.

Eustáquio levantou um ponto importante no caso. “Como Daniel afirmou que há a possibilidade de alguém ter ‘dopado’ Joice, existe a possibilidade de ter acontecido algum tipo de violência sexual?”, perguntou o jornalista.

“Não. Não existe, porque como eu a socorri, eu a examinei toda e não tinha nenhum tipo de marca, não tinha absolutamente nada. Do tórax pra baixo não há nenhum tipo de lesão. Nem na perna, nem a barriga, nem em lugar nenhum. Teve uma pequena fratura de uma vértebra, a C7.”

O médico também descartou a hipótese de ter acontecido algum acidente com automóvel. “Não, de automóvel não porque a gente não saiu de casa, estávamos o sábado inteiro em casa, não saímos em nenhum momento. E outra coisa, o tipo de lesão que o traumatismo por acidente automobilístico provoca é diferente, seriam lesões muito mais distribuídas pelo corpo.”

O médico também afirmou que até o momento, nenhum tipo de arrombamento no apartamento funcional foi percebido.

O jornalista também questionou o fato de Joice só ter procurado um hospital na terça-feira. “Ela não foi atendida no hospital para tratamento imediato das lesões, isso eu fiz em casa. Ela foi para o hospital na terça-feira de manhã para fazer exames porque ela estava com muita dor. Como ela estava neurologicamente intacta, do ponto de vista do exame neurológico, ela tava normal, consciente, orientada, falando normalmente e sem nenhum déficit motor, e eu sou especialista em neurotraumatologia, se ela tivesse apresentado algum sinal, alguma hemorragia, alguma coisa, eu levaria para o hospital. Como não tinha, eu decidi tratá-la em casa para que ela melhorasse das dores e conseguisse se mobilizar melhor, porque ela estava com muita dificuldade de se locomover. Ela foi para o hospital e fez todos os exames onde constataram as fraturas e a total normalidade cerebral dela“, explicou Daniel.

Em fevereiro de 2020, Joice e Daniel se separaram, segundo a colunista Bela Megale, do jornal O Globo, publicou na época.

A deputada não registrou ocorrência na Polícia Civil do DF.

Fonte:horabrasilia.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui