Mesmo inocentado, advogados relembram Everardo Gueiros e a Caixa de Assistência dos Advogados do DF

0
250

Em 7 de abril de 2011, o Conselho Pleno da OAB/DF decidiu afastar, por unanimidade, o então presidente da Caixa de Assistência dos Advogados do Distrito Federal (CAADF), Everardo Ribeiro Gueiros Filho, em sessão extraordinária. O plenário elegeu e deu posse à diretoria provisória da Caixa e autorizou sindicância para apurar supostas irregularidades na entidade por um prazo de 30 dias.

A decisão do Conselho Pleno foi baseada em relatório de auditoria contratada pela Seccional, que encontrou possíveis irregularidades em obra do prédio da CAADF. Segundo o documento, havia indícios de superfaturamento em um dos serviços autorizados pela presidência da Caixa.

Em 2012, a 3a Câmara do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil decidiu extinguir a Comissão de sindicância instaurada pela seccional do Distrito Federal contra Everardo Gueiros. À época, o presidente da OAB-DF, Francisco Caputo afirmou que iria esperar a formalização do Acórdão para estudar se caberia ou não recurso ou arguição judicial.

E no mesmo mês, um relatório especial da Controladoria do Conselho Federal da OAB atestou a inocência de Gueiros.

O tempo passou, Everardo ficou rico, passou pelo TRE-DF e em 2019 foi nomeado secretário de Projetos Especiais do GDF. Tempos depois, pediu exoneração do cargo.

Everardo têm conversado muito com advogados na cidade ultimamente. Ele quer se viabilizar para ser candidato a presidente da OAB-DF. Entretanto,  tem muita gente na OAB-DF que não esquece o do motivo do afastamento de Gueiros em 2011.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui