MESMO VELHOS, NOSSOS SUPER HERÓIS NÃO SE CANSAM DE FAZER BOBAGENS

1
8

O secretário de Governo do DF, José Humberto Pires, juntamente com o Chefe da Casa Civil, Geraldo Maciel, tem em comum alguns pontos:

– Se acham lindos (espera até deixarem seus cargos para ver quantas moças irão elogiá-los novamente).

– Se acham espertos.

– Se acham politicamente experientes.

– Não dão retorno à lideranças nem à ligações de cunho político.

– Gostam de jogar responsabilidades um para o outro (e ninguém decide).

– Prometem e não cumprem.

– Acham que podem empurrar alguns assuntos com a ‘barriga’ por 4 anos.

– Não estão em sintonia com o coordenador político do governo, o “doutor Adelson”.

Veja essa história: Em campanha, Arruda esteve na casa de um candidato a deputado distrital e fez mil promessas. O candidato pediu que ele só fizesse uma e que a cumprisse. Arruda venceu e assumiu o GDF, e nunca mais voltou a falar com o candidato que nunca lhe pedira coisa alguma em campanha e que havia olhe oferecido uma grande festa no Marina Hall com quase cinco mil pessoas em 2006. A promessa de Arruda sequer foi cumprida. Quase seis meses depois de ter assumido o GDF, Arruda e Zé Humberto nomeiam o filho do candidato a distrital para o cargo de diretor na Administração da Candangolândia. Como o acordo não havia sido cumprido, o filho do candidato procurou Arruda que lhe disse para assumir o cargo e que imediatamente o transferiria para o cargo prometido. Ele tomou posse e a transferência não ocorreu. Pediu então, por escrito, sua exoneração em agosto de 2007. Até hoje José Humberto não conseguiu sequer demiti-lo. E por último, o filho do candidato foi chamado ao anexo do Buriti para falar com o coordenador político do governo,o tal do “doutor Adelson”, que lhe entregou a folha de ponto da Administração de Candangolândia em branco, para ser assinada e entregue na administração do Núcleo Bandeirante (?) para receber as devidas assinaturas e ser devolvida no gabinete do próprio Adelson, que pediu também que se assinasse uma ficha de filiação partidária em branco – o que não foi feito. Com a folha de ponto como evidência, prova na mão e denúncia à caminho do Ministério Público. Êta governinho complicado esse do DEM: consegue transformar aliado em inimigo e ainda expõe suas peripécias politiqueiras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui