Metrô-DF implanta atendimento psicossocial aos empregados

0
8
 

Como lidar com as emoções em tempo de crise? Qual a importância de ter uma rede de apoio em um momento de pandemia e isolamento? Como melhorar a comunicação interpessoal para evitar conflitos? Questionamentos como esses serão temas de rodas de conversa virtuais que a Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF) vai promover a partir do próximo dia 8 para os empregados.

As rodas de conversas, que serão realizadas entre 8 e 23 de abril, fazem parte de um plano de ação, proposto pelo Setor Psicossocial da Divisão de Higiene, Segurança e Medicina do Trabalho da Companhia, com o objetivo de prezar pela promoção da saúde mental e prevenção de doenças ocupacionais dos empregados.

Atento à pandemia do Covid-19, o Metrô-DF definiu um plano de ação a partir de vasta pesquisa sobre as ações atualmente desenvolvidas no âmbito de Intervenções Psicossociais em Contexto de Crise Coletiva, Emergência e Desastres e alinhado com as orientações prestadas pelos Conselhos de Classe da Psicologia e do Serviço Social.

O programa é composto de três eixos. Além das rodas de conversa, que visam promover um ambiente de interação social que favoreça a troca de experiências, aprendizado e apoio mútuo, o Metrô-DF vai oferecer atendimento psicossocial online a todo empregado que desejar ou for encaminhado por sua chefia imediata. Os atendimentos serão realizados em horário comercial: 8h às 12h e 13h30 às 17h30 por meio virtual.

No eixo denominado Psicoeducação, o Metrô-DF vai desenvolver uma cartilha com informações, orientações e dicas para cuidados essenciais com a saúde mental diante do atual cenário. Também vai selecionar e disponibilizar conteúdos em vídeos, manuais, textos e/ou demais materiais que o Setor Psicossocial considere como úteis para enfrentamento da pandemia e de suas consequências.

“Em tempos de pandemia e isolamento, com uma série de restrições à rotina, é importante um olhar para a saúde mental, além das necessidades físicas dos funcionários. A iniciativa traz um amparo e auxílio no enfrentamento, no aspecto emocional”, justifica o Diretor de Administração do Metrô-DF, Delcimar Oliveira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui