MINAS GERAIS – O prefeito Marcus Costa foi novamente afastado do cargo em Indaiabira

    2
    5

    Justiça afasta prefeito de Indaiabira novamente

    Na tarde desta segunda, dia 20, o prefeito Marcus Costa (PTB), de Indaiabira, foi afastado novamente do cargo. A decisão foi da juíza da Comarca de São João do Paraíso, Aline Martins Stoianov, que deferiu o pedido do Ministério Público.
    A acusação é em relação à grilagem de terras, cuja investigação continua e envolve várias pessoas, inclusive o ex-secretário de Estado de Reforma Agrária, Manoel Costa e ex-proprietárias de Cartório de Registro de Imóveis de Taiobeiras.
    A nova denúncia envolve os terrenos onde as construções das casas populares e da creche Pró-infância foram erguidas no povoado da Barra de Alegria. O Ministério Público acusa o prefeito de ser beneficiado por um documento falso, que teria sido emitido de forma errada por um Cartório de Taiobeiras. O terreno seria de um cidadão identificado por Ênio.
    Conforme a decisão judicial, o afastamento do prefeito Marcus vai até o dia 31 de dezembro de 2012, quando o mandato do prefeito se encerra.
    Em contato com o prefeito Marcus, nossa reportagem foi informada que os advogados vão recorrer contra a decisão em Belo Horizonte, pois o terreno onde as obras foram construídas é da prefeitura de forma legítima, inclusive, a propriedade do terreno foi reconhecida pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais. “Isso não tem fundamento. As obras foram construídas em terreno público, com documentação comprovada pelo próprio Tribunal”, afirmou o prefeito.
    Ainda conforme a denúncia do Ministério Público, os desvios de terras públicas envolvem políticos da região, ex-chefes de Cartórios e empresários, sendo que os bens de vários acusados estão bloqueados.
    Todos os detalhes da decisão judicial na próxima edição do Jornal Folha Regional.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui