Ministério Público aponta fraudes no Carnaval do DF

0
10

Bandas

JORNAL DESTAK –

O Ministério Público de Contas do Distrito Federal (MPC/DF), apontou superfaturamento em contratos de bandas realizados pelo governo do Distrito Federal durante o Carnaval de 2009.

 

O MPC pede o ressarcimento de R$ 813 mil referentes a contratações de oito artistas e bandas que se apresentaram no Recanto das Emas. A fraude ocorreu durante o governo de Agnelo Queiroz (PT). De acordo com o órgão, os valores praticados foram muito acima dos de mercado e causaram prejuízo aos cofres públicos.

 

Bandas

O parecer foi do procurador Marcos Felipe Pinheiro Lima. De acordo com o procurador, foram identificados superfaturamentos em contratos firmados com pelo menos oito artistas e bandas: Harmonia do Samba, Cheio de Amor, Moraes Moreia, É o Tchan, Tatau, Luiz Caldas, Lordão e Olodum. Em alguns contratos, o superfaturamente, segundo o MPC, teria chegado a R$ 80 mil.

O caso será agora analisado pelo Tribunal de Contas do Distrito Federal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui