Ministério Público em 50 tons

1
12

MPDF:politicos
Equipe é a mesma que inferniza a vida de José Roberto Arruda e também provocou a queda de Joaquim Roriz. Agnelo ainda vai apanhar muito

No bloqueio dos bens de Agnelo Queiroz, decretado sexta-feira, promotores de Justiça provaram que nenhuma cor partidária está livre de investigações, ações de improbidade e denúncias por irregularidades no DF.

A equipe do Gaeco (Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado) que atuou no caso, com colegas de outras áreas, é a mesma que inferniza a vida de José Roberto Arruda, desde a Operação Caixa de Pandora.

São também os mesmos promotores que, com a Operação Aquarela, provocaram a queda de Joaquim Roriz. …

No caso de Agnelo, uma força-tarefa formada principalmente por promotores jovens, com pouco tempo de Casa, já ajuizou duas ações de improbidade. O petista ainda vai apanhar muito.
Fonte: Por Ana maria campos, Correio Braziliense. Charge JT/Redação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui