Movimento ativista brasileiro promove manifestação em frente à Embaixada da Venezuela nesta sexta-feira (13)

0
55

 

Ativistas do Democracia Sem Fronteiras clamam por atenção ao país que está vivendo uma triste ditadura, além de cobrar respostas das autoridades brasileiras sobre um suposto tráfico de ouro na fronteira. A concentração será a partir das 10h

 

A Venezuela precisa de nós. É com esse pensamento de importância e solidariedade que o movimento brasileiro Democracia Sem Fronteiras promove, nesta sexta-feira (13), a partir das 10h, em frente à Embaixada da Venezuela no Brasil, uma manifestação a favor da democracia, igualdade e segurança no país venezuelano, além de cobrar das autoridades brasileiras respostas ao suposto tráfico de ouro entre a fronteira dos dois países.

O ato pacifico contará com 20 a 25 ativistas que levarão faixas, cartazes, panfletos e megafones para instigar atenção a atual situação venezuelana. Durante toda a semana, o grupo também fará uma convocação em suas redes sociais para chamar atenção das pessoas.

“No aniversário de 1 ano do nosso movimento, decidimos fazer essa manifestação em frente à embaixada da Venezuela para relembrarmos a importância da democracia na América Latina. A Venezuela há anos vem violando direitos básicos da sua população, fazendo com que milhares de venezuelanos fujam do seu país por causa da fome, perseguição e violência. Também decidimos chamar a atenção para um assunto muito grave e que, tem passado despercebido pelos brasileiros, o tráfico de ouro nas nossas fronteiras, precisamos cobrar respostas!”, explica Gabriele Machado, ativista do Democracia Sem Fronteiras.

Atual situação na Venezuela

Em uma escalada populista e autoritária desde o final do século XX, a Venezuela é palco de conflitos políticos cada vez maiores e mais tensos, que vão desde fraudes, censuras e repressões, até torturas e mortes por autoridades da ditadura do atual presidente Nicolás Maduro.

Com mais de 30 milhões de habitantes, o país vive uma triste ditadura política, em um governo que retirou os poderes do Congresso (que é composto em sua grande maioria por opositores), além de ter fraudado as eleições presidenciais em 2018, o que resultou na suspensão da Venezuela na Organização dos Estados Americanos (OEA), por ilegitimidade nas eleições e desrespeito à Carta Democrática Interamericana, e em sanções fiscais e de importação.

A inflação na Venezuela alcança números absurdos. Em 2017, o BC venezuelano registrou uma taxa de inflação de 862,6%, em 2018 atingiu os 130.060%, e a previsão do Fundo Monetário Internacional (FMI) para o fechamento de 2019 é de 10.000.000%.

Sobre o Democracia Sem Fronteiras

O Democracia sem Fronteiras, criado em novembro de 2019, descreve-se como um movimento de pessoas engajadas no fortalecimento e na defesa do direito à democracia em todos os países do mundo. Desde o início da Pandemia, o movimento tem sido uma das organizações sociais que vem promovendo ações cobrando uma resposta do Governo Chinês pela omissão de informações, reforçando que a Pandemia poderia ter sido radicalmente minimizada se tratada com a transparência e imediata resposta que o caso, exigia.

Serviço
Manifestação em frente à Embaixada da Venezuela no Brasil

Quando: 13 de novembro, sexta-feira
Onde: Embaixada da Venezuela (SES 803, Asa Sul, Brasília-DF)
Horário: 10h às 12h
Para mais informações acesse: @democraciasemfronteiras no instagram

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui