MP INVESTIGA DENÚNCIAS CONTRA RORIZ E FRAGA DIZ QUE NÃO É “CHANTAGISTA”

0
21
ELEIÇÕES 2010 – DISTRITO FEDERAL
MP decide investigar denúncias de propina contra Joaquim Roriz

A procuradora-geral da Justiça do Distrito Federal, Eunice Carvalhido, decidiu investigar as denúncias contra o ex-governador Joaquim Roriz, que teria sido flagrado em um vídeo pagando R$ 10 mil a um suposto laranja, segundo reportagem publicada pela revista Veja nesta semana. A decisão ocorreu após reunião com o deputado distrital Paulo Tadeu (PT) nesta segunda-feira (9), que apresentou uma representação contra Roriz ao Ministério Público do DF e Territórios.

O objetivo da investigação, segundo o Ministério Público, é verificar se as denúncias são verdadeiras e se o vídeo citado na reportagem existe e é legítimo, ou seja, se não houve manipulação do material. O caso deve ficar sob responsabilidade do Núcleo de Combate às Organizações Criminosas. As informações são do R7.

De acordo com a reportagem, o vídeo teria sido produzido no início do ano por André Alves Barbosa, que é quem recebe o pagamento na residência de Roriz. Segundo a publicação, a família de Barbosa atuaria como laranja do ex-governador em imóveis e operações bancárias.

Nas eleições deste ano, Roriz tenta, com o PSC, ser eleito pela quinta vez governador do Distrito Federal. Ele lidera as pesquisas de intenção de voto, mas teve a candidatura impugnada pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral) do Distrito Federal com base na Lei da Ficha Limpa. A defesa de Roriz já recorreu da decisão à mesma corte.

O texto da Veja diz que André tentou vender a gravação ao deputado distrital Alberto Fraga (DEM), que teria assistido ao conteúdo do material.

Em conversa com o R7, Fraga, que foi secretário dos Transportes de José Roberto Arruda, ex-governador que foi o pivô do escândalo que ficou conhecido como mensalão do DEM, confirmou que o vídeo foi oferecido a ele em junho, quando ainda era pré-candidato ao governo distrital, mas disse ter recusado a fita.

– Não sou chantagista. Não uso desses meios para fazer política.

Fraga, que recentemente rompeu com Roriz, de quem era aliado, evitou dar mais detalhes sobre o caso. Ele não quis confirmar se assistiu à gravação, como diz a Veja, nem quem ofereceu a fita a ele.

A reportagem afirma ainda que Barbosa também cobrou de Roriz dinheiro para pagar um empréstimo pedido por sua família, mas cujo beneficiário era o próprio ex-governador.

A dívida, segundo a revista, era de R$ 210 mil e teria sido contraída em 1995 pelo avô de Barbosa, Geraldo Alves Barbosa.

Outro lado

O ex-governador Joaquim Roriz, por meio de sua assessoria, informou na noite desta segunda-feira que “não reconhece a autoridade moral do PT” em apresentar uma representação contra ele, e disse que trata-se de uma denúncia “vazia”, pois não há provas contra ele.

No último sábado (7), a assessoria de Roriz informou ao R7 que André Alves Barbosa procurou o ex-governador e pediu ajuda para seu avô, que estava doente, mas não confirmou o valor entregue.

– [Ele] foi pedir ajuda ao governador porque o avô dele é amigo de infância do governador Roriz. [Barbosa] disse que estava passando por dificuldade. O governador disse que ia ajudar. Ajudou.

A assessoria de Roriz lembrou que o TRE-DF concedeu direito de resposta ao candidato do PSC na revista Veja em ocasião anterior, e insinuou que a publicação estaria perseguindo o ex-governador por causa disso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui