MPDFT QUER VETAR METADE DA CÂMARA NA ELEIÇÃO IINDIRETA

0
8

O Ministério Público do DF quer evitar a participação dos deputados e suplente citados direta ou indiretamente nas investigações da Caixa de Pandora no processo de eleição para o próximo governador do DF.

 Ou seja, esses políticos, se a Justiça autorizar, ficariam impedidos de participar, como candidatos ou eleitores, da votação indireta na Câmara Legislativa, que vai eleger o governador e vice para mandato tampão até 31 de dezembro de 2010.

 Na avaliação do Núcleo de Combate às Organizações Criminosas do MPDFT, não poderiam participar da eleição indireta os deputados Aylton Gomes (PMN), Benedito Domingos (PP), Benício Tavares (PMDB), Eurides Brito (PMDB), Geraldo Naves (sem partido), Jaqueline Roriz (PMN), Batista das Cooperativas (PRP), Rogério Ulysses (sem partido), Rôney Nemer (PMDB), Raimundo Ribeiro (PSDB), Pedro do Ovo (PRP) e Milton Barbosa (PSDB).

 Metade dos 24 distritais estará fora, se a Justiça acatar o pedido do Ministério Público do DF. Suplentes serão chamados para votar, mas estarão impedidos 14 políticos que constam na lista de suplentes do TRE-DF.

 Fonte: blog da ana maria campos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui