MPDFT sedia seminário sobre ética e corrupção

0
10

Procuradora Maria Rosynete (Foto: Daniel Gontijo)O fortalecimento das instituições democráticas e a participação popular são citados como fundamentais para o combate à corrupção no Brasil

O Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) sediou nos últimos dois dias, 31/8 e 1º/9, a 22ª edição do Seminário de Atualização de Normas e Procedimentos de Controle Externo (Semat), promovido pelo Tribunal de Conta do Distrito Federal (TCDF). Com o tema “Ética e corrupção no serviço público”, o evento teve como objetivo capacitar os servidores do governo local.

No último dia do seminário, a procuradora distrital dos Direitos do Cidadão do MPDFT, Maria Rosynete de Oliveira, foi convidada para falar da visão do Ministério Público sobre a corrupção, um mal que atinge todas as esferas sociais, segundo ela. “É um fenômeno global que causa impactos negativos na democracia. A diferença está na forma de controle e no combate”, afirmou. Ela apresentou casos locais e nacionais publicados na mídia sobre o tema e destacou as consequências da corrupção na sociedade, entre elas o prejuízo à qualidade de vida dos cidadãos, a desigualdade de renda, o comprometimento do serviço público e a instabilidade do mercado financeiro.

“Os custos indiretos e diretos da corrupção na esfera pública atingem toda a sociedade, além dos prejuízos à imagem do país no cenário internacional e a manutenção de organizações criminosas”, reforçou. Ela ainda destacou as ações penais ajuizadas pelo Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) por crimes de corrupção entre 2011 e 2015, além de iniciativas de combate à corrupção, como a campanha “10 medidas contra a corrupção”, o Grupo de Trabalho de Prevenção à Corrupção e a Rede de Controle, formada pelos Tribunais de Contas da União (TCU) e do DF (TCDF) e MPDFT.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui