PMN nacional denuncia distrital Rogério Morro da Cruz por infidelidade partidária

Parlamentar corre risco de perder o mandato na Câmara Legislativa do Distrito Federal

Bernardo Rogério Mata de Araújo Junior, conhecido como Rogério Morro da Cruz, é natural de Porto (PI) e morador de São Sebastião. Ele foi eleito para o primeiro mandato de deputado distrital nas eleições de 2022 quando recebeu 18.207 votos.

Eleito pelo PMN em 2022, tempos depois se desfiliou do Partido da Mobilização Nacional (PMN), precisamente em 14 de abril de 2023.

O PMN ingressou no Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF) reivindicando o mandato de Cruz, acusado de infidelidade partidária, por ter deixado o partido sem justificativa.

A audiência de instrução  está marcada para o próximo dia 4 de abril, às 14h na sede do Tribunal Regional Eleitoral (Ação de Justificação de Desfiliação Partidária/Perda de Cargo Eletivo número 0600039-07.2024.6.07.0000).

O advogado do PMN que assina o pedido é Thiago Santos Bianchi. Ele é da Bahia e é ligado a Fábio, marido da suplente Renata D’Aguiar.

Caso o TRE-DF e posteriormente o TSE deem ganho de causa ao PMN, Rogério Morro da Cruz perderá o mandato e a suplente Renata D’Aguiar (que teve 11.473 votos em 2022) assumirá a cadeira na CLDF. Ela é amiga pessoal da vice-governadora Celina Leão (Progressistas).

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui