NO GOVERNO DE ARRUDA, NEM EDITAL RESPEITAVAM

1
6

Representantes dos Sindicatos dos Permissionários do Sistema de Transporte Público Alternativo Público do DF (Sintrafe) e o deputado Distrital Paulo Tadeu, entregaram ao então Procurador-Geral de Justiça do Distrito Federal e Territórios, Leonardo Azeredo Bandarra, em 10/10/2008,  duas Representações para suspender o edital de Licitação nº 001/2007 da Secretaria de Transportes do DF.

Segundo o documento, o edital contraria a Lei distrital nº 4.011/07, que trata do Sistema Brasília Integrada, ao impor critérios que não garantiam a participação dos permissionários autônomos, pessoas físicas. Outro ponto questionado pelos permissionários é que o valor dos lotes relativos à licitação para o transporte por meio de microônibus é muito maior do que o dos ônibus coletivos, caracterizando, de acordo com o Sintrafe, a preferência por aqueles que detêm um maior poder econômico.

O Sindicato alegou ainda que o edital foi elaborado antes da publicação da Lei nº 4.011, do dia 12 de setembro deste ano, porque no dia seguinte, o documento já estava disponível na internet. Outra irregularidade seria a não divulgação dos itinerários por onde iriam trafegar os veículos licitados.

O então poderoso Procurador-Geral de Justiça do MPDFT ficou de encaminhar as representações à Procuradoria Distrital dos Direitos do Cidadão para serem analisados.

Também participaram da reunião os deputados federais Geraldo Magela (PT)  e Tadeu Filipelli (PMDB) – que posteriormente apoiaram o governo de Arruda  – , a Procuradora Distrital dos Direitos do Cidadão, Ruth Kicis, e o assessor de Controle de Constitucionalidade do MPDFT, Promotor de Justiça Roberto Carlos Silva.

Ao final, ficou tudo do jeito que Arruda e sua turma queriam. Derrubaram as Vans e colocaram um edital contestado inclusive pelo Tribunal de Contas do Distrito Federal. E os permissionários nem de longe desconfiavam de Leonardo Bandarra, que era o homem da lei e da ordem… de Arruda!

Agora, se sabe por que o sistema de transporte público do DF está na UTI, principalmente aquelas cooperativas que tiveram de pagar um preço altíssimo pelas outorgas e ainda assim foram enganados pelo governo de Arruda, que baixou as tarifas e alterou linhas, desrespeitando inclusive o edital.

Há muitas denúncias em evolução. Em questão de tempo, a Caixa de Pandora do transporte do governo do DEM se abrirá. Permissionários não aguentam mais tanta injustiça!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui