NO GOVERNO DE ARRUDA, OS HOMENS DA SAÚDE PÚBLICA DO DF DERAM AS CARTAS…

Depois que o presidente Lula deu o primeiro passo, o trabalho para mostrar o candidato petista Agnelo Queiroz não apenas como um bom político, mas também como excelente médico, deslanchou. Em várias ações de divulgação da candidatura, Agnelo passou a ser tratado como “doutor” Agnelo, e sua experiência profissional como médico passou a ser ainda mais exaltada.

A campanha tomou corpo com a carta enviada por Lula a Agnelo, lida na convenção regional do PT no último domingo (27). No documento, Lula afirma que conhece Agnelo há muito tempo, desde quando era do sindicato dos metalúrgicos e Agnelo, do sindicato dos médicos. “E vou dizer a vocês, além de um companheiro determinado, lutador, é um cirurgião de mão cheia. É um homem que ama sua profissão e gosta de verdade de cuidar das pessoas”, elogiou o presidente.

A valorização do trabalho de Agnelo como médico tem um bom motivo. No Distrito Federal, a área do governo mais criticada pela população é a Saúde. Não por acaso, o principal adversário do petista, o ex-governador Joaquim Roriz (PSC), também investiu em um médico em sua chapa majoritária, ao ter como vice Jofran Frejat, quatro vezes secretário de Saúde do DF.

O único porém na campanha de Agnelo é a recém-fechada aliança com o PPS. O partido, na pessoa do deputado federal Augusto Carvalho e de seu ex-presidente regional Fernando Antunes, ocupou a Secretaria de Saúde por pouco mais de um ano no governo José Roberto Arruda. Não conseguiu mostrar resultados positivos à população. E acabou deixando a pasta com a pecha de ter sido uma das piores gestões que já passaram pela área.

Blog do André de Moura

Postado por Blog do Mesquita

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui