NOVA CRISE ENVOLVE AGNELO QUEIROZ, UNIÃO QUÍMICA, FÁBIO RAMALHO E UM EMPRESÁRIO

18
12

Às 16h15min desta 3ª feira, 26, na Procuradoria Geral da República, foram protocolados documentos denunciando esquema de corrupção envolvendo a indústria farmacêutica União Química, o deputado federal Fábio Augusto Ramalho dos Santos (PV-MG), o governador de Brasília Agnelo Queiroz e um empresário baiano com fortes ligações no Partido dos Trabalhadores.

O documento revela pagamento de propina que o deputado Fábio Ramalho recebeu do ex-funcionário da União Química, Daniel Almeida Tavares, chamado de “chantagista” pelo governador de Brasília.

Pelo visto, Daniel além de estar de posse de documentos que comprometem o deputado e o governador de Brasília, também monitora os passos de seus denunciados. O material entregue na PGR faz um relato também de um “certo” jantar recentemente promovido por Fábio Ramalho, prestigiado pela presidente Dilma Houssef, o vice-presidente Michel Temer, a ministra chefe da Casa Civil, Dayse Hoffman, e o tal empresário da indústria farmacêutica denunciado por Daniel.

O que a presidente da República ficou sabendo no dia seguinte foi que os perfumes se misturaram naquele ambiente. Um grupo de “garotas” chegou para dar prosseguimento à festa.

Fonte: Blog Quid Novi/Mino Pedrosa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui