GLEISI HOFFMANN GASTOU R$ 8 MILHÕES PARA SE ELEGER SENADORA

10
8
POLÍTICA

Ministra gastou R$ 8 milhões na eleição

Arrecadação foi mais que o dobro da campanha do principal adversário

O Globo

A nova ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, arrecadou R$ 7.979.322,30 na campanha que a elegeu, em 2010, senadora pelo PT do Paraná pela primeira vez, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Os gastos foram um pouco abaixo disso, R$ 7.944.235,19. O valor arrecadado é mais do que o dobro da receita de campanha do peemedebista Roberto Requião, de R$ 3 milhões, e quase quatro vezes o que arrecadou o tucano Gustavo Fruet (R$ 2,1 milhões). Fruet não se elegeu.

Segundo os dados do Tribunal Superior Eleitoral, os principais doadores de campanha da ministra foram empreiteiras com contratos com o governo, como a Camargo Correa, que sozinha doou R$ 1 milhão, e a OAS, R$ 780 mil. Constam da lista a CR Almeida (R$ 250 mil), a UTC Engenharia (R$ 250 mil) e a IBQ Indústria Química (R$ 250 mil). Quanto ao patrimônio acumulado, ela declarou ao TSE bens no valor total de R$ 659.846.

O valor dos recursos arrecadados por Gleisi na campanha de 2010, se comparado com a sua primeira disputa ao Senado e também a primeira a um cargo eletivo, em 2006, mostra crescimento de 500%.

Aliados do governo descartaram relação de interesses da ministra com as construtoras que fizeram doações, lembrando que é prática das empresas apostar em candidatos com chances de vitória.

Um dos poucos desafetos de Gleisi, o hoje vice-governador do Paraná, Flávio Arns (PSDB), diz que Gleisi faltou com a ética ao dizer que apoiaria a campanha dele a governador, em 2006, quando estava no PT e, já no primeiro turno, apoiar Requião, que disputava a reeleição.

— Houve convergência do partido, mas já no primeiro turno a Gleisi botou o Requião no programa na TV. Não foi uma atitude ética.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui