Novo round da guerra entre a Polícia Civil e a secretária de Segurança Pública

0
5
Brasília(DF), 24/02/2016 - Governador Rodrigo Rollemberg anuncia a exoneração do secretário de Justiça e Cidadania, João Carlos Souto, bem como de seu subsecretário do sistema penitenciário, João Carlos Lóssio. Na foto (D-E) secretário de justica Gulherme Rocha de Almeida, chefe da Casa Civil Sérgio Sampaio, governador Rodrigo Rollemberg e a secretária de Seguraça Marcia de Alencar Foto: Daniel Ferreira/Metrópoles

CB.Poder

A nova polêmica na segurança pública envolve a investigação sobre a morte de uma jovem no Riacho Fundo. A mãe da adolescente foi recebida pela secretária de Segurança, Márcia de Alencar, que prometeu prioridade nas investigações.

Em entrevista ontem, Márcia disse que o caso estava sob a responsabilidade da Polícia Militar e da ouvidoria da Secretaria de Segurança porque teria havido um “lapso temporal” no trabalho da Polícia Civil. O motivo: as paralisações da categoria no embate pela paridade com a Polícia Federal teriam paralisado as investigações da 29ª DP.

A declaração da secretária causou uma nota de repúdio do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol). A Divisão de Comunicação (Divicom) da Polícia Civil também rebateu a secretária: “A DRF (Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos) está investigando o caso e a PM não tem atribuição legal para investigar. Após o crime ocorrer, por falha ou não na prevenção, cabe à Polícia Civil e Judiciária investigar e produzir as provas. Dizer que a PM pode ser acionada para investigar o crime é um equívoco jurídico”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui