O SECRETÁRIO QUE NÃO FOI…

9
10
Já estava tudo pronto para o anúncio do nome de Fauzi Nacfur como novo secretário de obras do GDF, quando o governador Agnelo Queiroz foi convencido por colaboradores a rever o nome escolhido para o cargo. Pessoas próximas à Agnelo entregaram um dossiê contendo o documento, assinado por Fauzi no fim do governo anterior, em que é ordenada a paralização dos serviços de poda e corte do mato no DF. A manobra foi entendida como uma forma de dificultar o início da gestão de Agnelo no GDF.
Os colaboradores lembraram ainda que Fausi assinou recentemente uma dispensa de licitação no valor de quase três milhões de reais em favor da empresa Engebras, denunciada por desvio de dinheiro público e colaboradora financeira das campanhas de Agnelo e do deputado distrital Chico Vigilante.
Segundo pessoas próximas a Agnelo, pesou a provável repercussão na imprensa da ligação de Fauzi com a Engebras. “Tudo o que o governador não quer neste momento é que pairem suspeitas sobre a sucessão na secretaria de obras”, revelou a fonte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui