Onda de calor no Brasil: Especialista alerta sobre o aumento do risco de AVC em idosos

Calor pode levar a desidratação e aumento da pressão arterial. Idosos são mais suscetíveis devido à diminuição na regulação térmica corporal e condições médicas preexistentes.

 

Com a temperatura chegando a níveis altíssimos nessa última onda de calor que atingiu diversas regiões do Brasil, médicos especialistas alertam para o aumento do risco de Acidente Vascular Cerebral (AVC). Um novo estudo publicado em 2023, na Heat and The Heart, indica que o calor extremo pode desencadear desidratação e aumentar a pressão arterial, fatores de risco para AVC.

 

O Dr. Victor Hugo Espíndola, neurocirurgião e especialista em doenças cerebrovasculares   destaca os idosos como os mais particularmente vulneráveis à probabilidade de sofrer um AVC devido às condições climáticas. “Os idosos são mais suscetíveis devido a mudanças naturais no envelhecimento, como a diminuição da capacidade de regulação térmica do corpo. Além disso, muitos têm condições médicas preexistentes, como hipertensão e diabetes, aumentando ainda mais o risco de AVC”, explica.

 

Os sintomas de AVC incluem fraqueza súbita, confusão, dificuldade na fala, perda de equilíbrio e dormência repentina em um lado do corpo. O neurocirurgião compartilha uma abordagem simples de ser abordada ao se deparar com alguém que possa ter sofrido um AVC. É importante lembrar das quatro palavras da escala SAMU:

 

  1. S (sorriso): Solicite que a pessoa sorria, e verifique se a pessoa apresenta um sorriso irregular ou  se há uma queda em um lado do rosto;

  2. A (abraço): Peça para que a pessoa erga os braços como se fosse dar um abraço. Fique atento para caso não consiga erguer um dos braços, ou se existir diferença de força entre um braço e outro, ou entre uma perna e outra;

  3. M (mensagem): Faça com que a pessoa repita uma mensagem ou cante uma música que ela conheça bem. Observe se a fala está estranha, com dificuldade em pronunciar palavras;

  4. U (urgente): Se qualquer um desses sinais estiver presente, é preciso procurar ajuda médica imediatamente.

 

Quanto mais cedo um AVC for diagnosticado e o tratamento adequado ser instituído, menores as chances de sequelas significativas, como comprometimento cognitivo e paralisia. “As consequências do AVC são derivadas, e dependem muito do tipo de AVC e qual a região do cérebro acometida. A partir desses fatores,o paciente pode ter desde sequelas leves até sequelas muito graves e irreversíveis”, explica Victor Hugo.

Nesses períodos de calor intenso, é especialista recomenda que os idosos evitem se expor ao sol de maneira direta, principalmente nos períodos mais quentes do dia, mantenham-se hidratados, não pratiquem atividades extenuantes, usem roupas leves e sempre busquem ambientes frescos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui