Operação Miquéias Agenda de doleiro expõe políticos e empresários

1
39
 
Anotações foram encontradas em um dos carros de luxo de Fayed

A agenda pessoal de Fayed Antoine Traboulsi é a chave para a Polícia Federal e o Ministério Público abrirem novas frentes na investigação que resultou na Operação Miquéias. As anotações apreendidas em março deste ano, num dos carros de luxo do doleiro, contêm informações que sugerem o repasse de dinheiro sujo a políticos e empresários de todo o país. O caderno cita, por exemplo, o nome do deputado federal Eduardo Gomes (PSDB-TO), atualmente licenciado, como suposto beneficiado do esquema administrado por Fayed.

Os investigadores se debruçam sobre as anotações de Fayed a fim de desvendar outras ramificações de uma organização criminosa influente em todas as esferas de poder. A agenda foi apreendida dentro de uma mochila, no banco traseiro de uma BMW, durante a Operação Infiltrados, que apurou a interferência de Fayed em ações da Polícia Civil. Na ocasião, a ação do Núcleo de Combate às Organizações Criminosas (Ncoc), do Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT), prendeu os delegados Paulo César Barongeno e Sandra Maria Silveira. Eles são acusados de tentar mudar os rumos de uma investigação de lavagem de dinheiro, cujo alvo era Fayed. Leia mais

Fonte: Correio Braziliense

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui