OPERAÇÃO NO DF CAUSARÁ MAIS TURBULÊNCIA NA POLÍTICA

0
14

De Lauro Jardim, do Radar Online da Veja:

A Polícia Civil de Brasília deflagrou esta manhã uma operação que deve causar mais turbulências na já devastada política da capital do país. Batizada de Shoalin, a ação prendeu cinco pessoas suspeitas de desviar recursos públicos de um programa do Ministério do Esporte que podem ter abastecido campanhas. Um dos presos é o policial militar João Dias, que presidiu duas entidades de Kung Fu que realizaram convênios fraudulentos por meio do Segundo Tempo, um dos carros-chefe do Ministério dos Esportes, reduto dos comunistas.

Em 2006, Dias concorreu a uma vaga de deputado distrital pelo PCdoB numa composição política que tinha como principal objetivo eleger o ex-ministro dos Esportes Agnelo Queiroz, então comunista e hoje no PT, senador pelo DF. Os dois fizeram campanhas juntos, mas perderam. Pelos desvios, o Ministério Público Federal cobra só de uma das entidades envolvidas 3,1 milhões de reais.

O início das investigações policiais, objeto de reportagem de VEJA em março de 2008, já indicava a suspeita de desvio de recursos para bancar a eleição dos comunistas. Com o resultado das quebras de sigilo bancários dos envolvidos, e após as prisões efetuadas, será possível confirmar os indícios levantados e se o dinheiro chegou à campanha de Agnelo, recém-escolhido candidato ao governo do DF pelos petistas. De todo modo, prováveis adversários dele já se articulam para explorar o caso em outubro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui